Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2016 > 02 > Hospitais universitários aderem a mutirão contra o Aedes aegypti

Saúde

Hospitais universitários aderem a mutirão contra o Aedes aegypti

Prevenção

Pelo menos 37 hospitais universitários, em 24 Estados e no Distrito Federal, participaram do "faxinaço"
publicado: 04/02/2016 19h29 última modificação: 11/02/2016 16h18

Hospitais universitários de todas as regiões do País atenderam aos apelos do governo federal para o combate ao Aedes aegypti e, durante toda a semana, mobilizaram seus funcionários em busca de possíveis focos de reprodução do mosquito transmissor dos vírus da dengue, zika e chikungunya.

Nesta quinta-feira (4), no último dia de inspeção no Hospital Universitário de Brasília (HUB), cerca de 20 funcionários de setores diversos, como administração, assistencial, ambulatório, enfermagem e segurança, participaram dos trabalhos nos prédios da odontologia. Apesar do dia de sol intenso, foram encontrados diversos pontos de água parada em bueiros, calhas de ar condicionado e canteiros.

"No primeiro dia em que participei, não acreditei na quantidade de lugares com água parada que encontramos. Eram copos, entulho, móveis, plantas, tudo acumulando água, especialmente no setor de manutenção do hospital", disse a auxiliar de enfermagem Solange de Carvalho, que, nesta quarta-feira (3), também fez parte da inspeção.

A administração do HUB informou que, desde o último dia 29, quando começou a mobilização nacional, oito focos de reprodução de mosquito foram encontrados e devidamente sanados. "Foi uma vistoria do telhado ao porão", afirmou o gerente executivo do hospital, Paulo Castro.

"Tranquiliza quem está aqui esperando para ser atendido. Às vezes, a gente fica aqui um tempão parado, serve de prato cheio para as picadas, não é?", disse a paciente Suelen Almeida, de 39 anos, que aguardava uma consulta.

Pelo menos 37 hospitais universitários administrados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), empresa pública vinculada ao Ministério da Educação, em 24 Estados e no Distrito Federal, participaram do mutirão contra o Aedes aegypti

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Porque gestantes devem tomar a vacina da gripe
A médica Silândia Amaral Freitas explica porque as gestantes não devem deixar de tomar a dose da vacina
Fórum Global Alusivo ao Dia Mundial de Doação de Leite
Governo lança conteúdo em espanhol para profissionais de saúde sobre o amamentação de bebês nascidos com microcefalia
Governo e Cartoon Network convocam crianças a combater o Aedes
Crianças são convocadas, como super-heróis, para combater o mosquito responsável por transmitir dengue, chikungunya e zika
A médica Silândia Amaral Freitas explica porque as gestantes não devem deixar de tomar a dose da vacina
Porque gestantes devem tomar a vacina da gripe
Governo lança conteúdo em espanhol para profissionais de saúde sobre o amamentação de bebês nascidos com microcefalia
Fórum Global Alusivo ao Dia Mundial de Doação de Leite
Crianças são convocadas, como super-heróis, para combater o mosquito responsável por transmitir dengue, chikungunya e zika
Governo e Cartoon Network convocam crianças a combater o Aedes

Últimas imagens

A ação é também preventiva para os jogos olímpicos e paralímpicos, que acontecerão no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Salvador e Manaus
A ação é também preventiva para os jogos olímpicos e paralímpicos, que acontecerão no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Salvador e Manaus
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Todos os exames de diagnósticos da rede pública de saúde devem ser aprovados pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade (INCQS)
Todos os exames de diagnósticos da rede pública de saúde devem ser aprovados pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade (INCQS)
Foto: Sayonara Moreno/Agência Brasil
O Ministério da Saúde habilitou a Santa Casa em atendimento oncológico no último dia 13 de abril
O Ministério da Saúde habilitou a Santa Casa em atendimento oncológico no último dia 13 de abril
Foto: Mateus Pereira/Agência Brasil
A previsão do governo é de que o protocolo clínico seja publicado em até 180 dias
A previsão do governo é de que o protocolo clínico seja publicado em até 180 dias
Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Governo digital