Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2016 > 02 > Mutirão reforça o combate ao Aedes até a próxima quinta-feira

Saúde

Mutirão reforça o combate ao Aedes até a próxima quinta-feira

Prevenção

A ação começou, nesta segunda-feira, com a participação de 55 mil militares e seguirá, até quinta-feira, em 270 municípios
publicado: 15/02/2016 19h45 última modificação: 16/02/2016 10h08
Ministério da Saúde Integrantes das Forças Armadas participam das equipes de combate ao vetor, que já contam com mais de 310 mil agentes comunitários de saúde e de controle de endemias

Integrantes das Forças Armadas participam das equipes de combate ao vetor, que já contam com mais de 310 mil agentes comunitários de saúde e de controle de endemias

A partir desta segunda-feira (15) e até a próxima quinta-feira (18), cerca de 55 mil militares das Forças Armadas se unem aos mais de 46 mil agentes comunitários de saúde e 266 mil agentes comunitários de saúde na terceira etapa da mobilização nacional para combate ao Aedes aeqypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. Eles percorrerão 270 municípios em busca de criadouros do vetor e para a eliminação de possíveis focos.

Sob a coordenação do Ministério da Saúde, a nova ação conta com a participação de militares treinados e capacitados. Além de identificar os focos do mosquito, com orientações sobre medidas preventivas, a equipe também irá trabalhar na aplicação de inseticidas e larvicidas, quando necessário. O mutirão terá apoio das secretarias Estaduais e municipais na coordenação dos trabalhos. Nessa fase, os profissionais da Marinha, do Exército e da Aeronáutica darão apoio aos agentes de saúde percorrendo as cidades endêmicas.

“A ação do dia 13 contou com a participação dos governos federal, Estaduais e municipais, todos unidos e com a compreensão de que o enfrentamento ao mosquito é uma causa nacional, que cabe a todos os gestores do País e a toda sociedade. Foi um dia muito importante que mostrou identidade e unidade de todo o País”, avaliou o ministro da Saúde, Marcelo Castro, que alertou, ainda, sobre a necessidade permanente da sociedade continuar com os cuidados ao combate ao Aedes.

Na próxima sexta-feira (19), será iniciada a quarta etapa da ação. Os militares vão visitar estabelecimentos de ensino, sob a coordenação do Ministério da Educação, para orientar alunos sobre as medidas preventivas. Essa ação vai ocorrer até o dia 4 de março.

Visitas

Além dos mutirões, as equipes atuam nas visitas de imóveis domiciliares, comerciais, públicos e industriais. Até a última quinta-feira (11), 23,8 milhões de imóveis foram percorridos na busca por possíveis criadouros do Aedes. Esse total representa 35,6% do total de 67 milhões de imóveis estimados em todo o País. Essa ação já teve a presença das equipes em 4.251 municípios dos 5.570 definidos para serem vistoriados por agentes e militares.

Organização

A organização das iniciativas de enfrentamento ao mosquito é coordenada pelo governo federal, por meio da Sala Nacional de Coordenação e Controle do Aedes aegypti e para o Enfrentamento à Microcefalia. Instituída para gerenciar e monitorar a intensificação das ações de mobilização e combate ao mosquito, a Sala faz parte do Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia, em resposta à declaração Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Programa diminui o número de cirurgias no joelho
Programa do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), no Rio de Janeiro, acompanha pacientes e reduz o número de procedimentos cirúrgicos
Ministério da Saúde lança campanha de prevenção à Aids durante o Carnaval
Capital de tradição carnavalesca, Salvador será o palco do lançamento. Serão distribuídos 77 milhões de preservativos
Ministério da Saúde habilita serviços ambulatoriais para processo transexualizador
Nove centros médicos públicos já estão habilitados a atender quem não se identifica com o gênero de nascimento. Desde 2008, o SUS já realizou mais de 300 cirurgias de mudança de sexo
Programa do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), no Rio de Janeiro, acompanha pacientes e reduz o número de procedimentos cirúrgicos
Programa diminui o número de cirurgias no joelho
Capital de tradição carnavalesca, Salvador será o palco do lançamento. Serão distribuídos 77 milhões de preservativos
Ministério da Saúde lança campanha de prevenção à Aids durante o Carnaval
Nove centros médicos públicos já estão habilitados a atender quem não se identifica com o gênero de nascimento. Desde 2008, o SUS já realizou mais de 300 cirurgias de mudança de sexo
Ministério da Saúde habilita serviços ambulatoriais para processo transexualizador

Últimas imagens

Todas as instituições que prestam serviço assistencial podem preencher o formulário e participar da seleção
Todas as instituições que prestam serviço assistencial podem preencher o formulário e participar da seleção
Divulgação/EBC
A Posic também trabalha a conscientização dos usuários sobre a importância das normas de segurança
A Posic também trabalha a conscientização dos usuários sobre a importância das normas de segurança
Divulgação/EBC
O surto de febre amarela atinge 42 municípios do estado, que têm casos confirmados.
O surto de febre amarela atinge 42 municípios do estado, que têm casos confirmados.
Divulgação/Ministério da Saúde
Resoluções determinam ainda que as empresas recolham os estoques existentes do mercado
Resoluções determinam ainda que as empresas recolham os estoques existentes do mercado
Divulgação/Anvisa
Cada estado recebeu valor baseado na estimativa da população a ser vacinada
Cada estado recebeu valor baseado na estimativa da população a ser vacinada
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital