Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2016 > 02 > 'Por onde passamos houve receptividade', diz ministro sobre ação contra Aedes

Saúde

'Por onde passamos houve receptividade', diz ministro sobre ação contra Aedes

Dia Nacional de Mobilização Zika Zero

Aldo Rebelo (Defesa) afirmou que participação de militares é 'pedagógica' e foi bem recebida pela sociedade
por Portal Brasil publicado: 13/02/2016 18h10 última modificação: 13/02/2016 18h24

O engajamento de 220 mil homens e mulheres das Forças Armadas (Aeronáutica, Exército e Marinha) no Dia Nacional de Mobilização Zika Zero, realizado neste sábado (13), teve “efeito pedagógico” para conscientizar a sociedade sobre a necessidade de combater o Aedes aegypit permanentemente. A avaliação foi feita nesta tarde pelo ministro da Defesa, Aldo Rebelo, durante coletiva sobre o dia de mobilização promovido pelo governo federal em parceria com estados e municípios. “A mobilização das Forças Armadas tem um caráter educativo”, disse.

O ministro avaliou que houve também uma aceitação positiva da campanha #ZikaZero, que mobilizou todos os ministros nos 26 estados e no Distrito Federal hoje. “Por onde nós passamos houve muita receptividade”, observou.

“A notícia que recebi de todos os estados foi de uma ampla acolhida aos esforços dos governos: prefeituras, estados e da União. E, principalmente da presença dos militares, que representam instituições muito respeitadas, admiradas e muito queridas do povo”, afirmou Rebelo.

A mobilização foi realizada em 353 municípios, onde cerca de 3 milhões de casas receberam 4 milhões de folhetos com informações sobre como evitar a proliferação do mosquito causador da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus – este relacionado aos casos de microcefalia em recém-nascidos.

O chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, almirante-de-esquadra Ademir Sobrinho, ressaltou que em muitas das casas visitadas houve surpresa por parte dos militares. “Nós nos surpreendemos ao perceber que já haviam eliminado o foco do mosquito”, disse.

Até a sexta-feira (12), militares e agentes de saúde já haviam visitado cerca de 25 milhões de residências em todo o País, conforme dados da Sala Nacional de Coordenação e Controle para Combate ao Aedes aegypti. Em 885 mil desses imóveis foram identificadas criadouros do mosquito, o que significa 3,7% do total de residências visitadas. A meta será reduzir a presença dos focos para 1%.

Para isso, a partir de segunda-feira (15) até a próxima quinta-feira (18) 55 mil homens das Forças Armadas vão trabalhar em conjunto com agentes de saúde em 116 municípios para erradicar focos do Aedes.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Defesa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Campanha de vacinação segue até 30 de setembro
Postos de saúde, escolas e praças receberam crianças e adolescentes para atualizar os cartões de vacinação
Hospital Universitário de Brasília está em obras para ampliar atendimento
HUB está com alas recém-reformadas, que estão melhorando o atendimento à população
Saúde do adolescente: o macarrão é considerado um alimento saudável?
Especialista em nutrição do Ministério da Saúde responde perguntas de adolescentes sobre alimentação
Postos de saúde, escolas e praças receberam crianças e adolescentes para atualizar os cartões de vacinação
Campanha de vacinação segue até 30 de setembro
HUB está com alas recém-reformadas, que estão melhorando o atendimento à população
Hospital Universitário de Brasília está em obras para ampliar atendimento
Especialista em nutrição do Ministério da Saúde responde perguntas de adolescentes sobre alimentação
Saúde do adolescente: o macarrão é considerado um alimento saudável?

Últimas imagens

Médicos que completam três anos de atuação no Mais Médicos serão substituídos por novos profissionais a partir de novembro
Médicos que completam três anos de atuação no Mais Médicos serão substituídos por novos profissionais a partir de novembro
Karina Zambrana/Ministério da Saúde
Até o início de julho, são mais de 40,6 mil unidades em funcionamento
Até o início de julho, são mais de 40,6 mil unidades em funcionamento
Divulgação/Prefeitura de Guaratuba (PR)
A ingestão de frutas esteve presente em 98,8%
A ingestão de frutas esteve presente em 98,8%
Arquivo/Agência Brasil
A Anvisa tem dado prioridade para análise de medicamentos novos
A Anvisa tem dado prioridade para análise de medicamentos novos
Marcos Santos/USP Imagens
Unidade prestará atendimento 24h por dia, com a realização de pequenas cirurgias, raio X e medicação
Unidade prestará atendimento 24h por dia, com a realização de pequenas cirurgias, raio X e medicação
Divulgação/Governo do Rio Grande do Sul

Governo digital