Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2016 > 03 > Campanha do Ministério da Saúde incentiva vacinação contra o HPV

Saúde

Campanha do Ministério da Saúde incentiva vacinação contra o HPV

Saúde da Mulher

Deverão ser vacinadas meninas de 9 a 13 anos. A vacina irá reforçar as ações de prevenção do câncer do colo do útero e tem 98% de eficácia
por Portal Brasil publicado: 30/03/2016 17h30 última modificação: 31/03/2016 16h11

O Ministério da Saúde está promovendo uma mobilização nacional para incentivar as meninas de 9 a 13 anos a se vacinarem contra o HPV. Para reforçar a estratégia foi lançada, nesta quarta-feira (30), campanha publicitária com o objetivo de sensibilizar pais e responsáveis sobre a importância da imunização. Com o slogan “Proteja o futuro de quem você ama”, a campanha será veiculada entre os dias 3 e 15 de abril e é protagonizada pela atriz Carolina Kasting e sua filha de 13 anos.

A meta é vacinar cerca de 1,7 milhão de meninas de nove anos em todos os 5.570 municípios do País e também incluir as de 10 a 13 anos que ainda não se vacinaram ou não completaram as duas doses necessárias para a efetiva imunização. O secretário de Vigilâncias em Saúde do Ministério da Saúde, Antônio Nardi, ressaltou a importância de aplicar duas doses da vacina, sendo que a segunda, seis meses após a primeira.

A vacina HPV quadrivalente faz parte do calendário nacional e está disponível em cerca de 36 mil salas de vacinação de todo o Brasil. Além disso, as meninas poderão ser vacinadas nas escolas públicas e particulares.

O filme protagonizado por Carolina Kasting e sua filha de 13 anos será veiculado em todo o País durante o período da mobilização. Além disso, haverá peças para rádio e mobiliário urbano, como adesivos para ônibus e cartazes nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Brasília, Fortaleza, Curitiba e Salvador.

Além das adolescentes de 9 a 13 anos, o que inclui também a população indígena na mesma faixa etária, também devem receber a vacina meninas e mulheres vivendo com HIV/Aids de 9 a 26 anos. Atualmente, há cerca de 59 mil mulheres de 15 a 26 anos vivendo com HIV/Aids no País. Para meninas e mulheres vivendo com HIV/Aids, o esquema vacinal consiste na administração de 3 (três) doses. A segunda dose deve ser administrada dois meses depois da primeira e, a terceira, seis meses após a primeira (0, 2 e 6 meses).

O Ministério da Saúde investiu R$ 1,1 bilhão para a compra de 32 milhões de doses nos últimos três anos. A vacina adotada pelo Ministério da Saúde é a quadrivalente que confere proteção contra quatro subtipos de HPV (6; 11; 16 e 18). Essa vacina é destinada exclusivamente à utilização preventiva e não tem efeito demonstrado nas infeções pré-existentes ou na doença clínica estabelecida.

A vacinação previne contra câncer do colo do útero, vulvar, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas ou displásicas; verrugas genitais e infecções causadas pelo papilomavírus humano (HPV), contribuindo na redução da incidência e da mortalidade por essa enfermidade.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo reafirma compromisso com políticas de saúde no Nordeste
Ministro da Saúde apresentou pontos prioritários para estimular oportunidades de negócios na área da saúde
A importância do leite materno
Você sabe por que o leite materno é tão importante para o desenvolvimento do seu bebê? Conheça os benefícios do aleitamento
Mitos e verdades: alimentação da mãe
O que a mãe come enquanto está amamentando tem influência sobre o bebê? Saiba o que um pediatra tem a dizer sobre isso
Ministro da Saúde apresentou pontos prioritários para estimular oportunidades de negócios na área da saúde
Governo reafirma compromisso com políticas de saúde no Nordeste
Você sabe por que o leite materno é tão importante para o desenvolvimento do seu bebê? Conheça os benefícios do aleitamento
A importância do leite materno
O que a mãe come enquanto está amamentando tem influência sobre o bebê? Saiba o que um pediatra tem a dizer sobre isso
Mitos e verdades: alimentação da mãe

Últimas imagens

O objetivo é integrar o controle das ações, permitindo a correta aplicação dos recursos públicos
O objetivo é integrar o controle das ações, permitindo a correta aplicação dos recursos públicos
Marcelo Casal Jr./Agência Brasil
Segundo resolução da Anvisa, os rótulos deverão informar a existência de dezessete substâncias
Segundo resolução da Anvisa, os rótulos deverão informar a existência de dezessete substâncias
Divulgação/EBC

Governo digital