Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2016 > 08 > Vacina contra zika entra em fase de testes clínicos nos EUA

Saúde

Vacina contra zika entra em fase de testes clínicos nos EUA

Zika vírus

O objetivo é analisar se o produto é seguro para uso em seres humanos e também para começar a avaliar a resposta de imunização e segurança do produto
por Portal Brasil publicado: 04/08/2016 15h03 última modificação: 05/08/2016 11h10
Venilton Kuchler/ANPr O paciente receberá uma amostra do DNA que contém proteína do vírus zika

O paciente receberá uma amostra do DNA que contém proteína do vírus zika

Uma nova vacina contra o zika vírus entrou em fase de testes clínicos em seres humanos. O anúncio foi feito, nesta quarta-feira (3), pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (NIAID), integrado ao Instituto de Saúde dos Estados Unidos (NIH).

A vacina utiliza a técnica de DNA, considerada uma tendência para o futuro da imunização. O paciente receberá uma amostra do DNA que contém proteína do zika vírus. A expectativa é que o organismo do indivíduo reaja ao vírus e crie uma resposta imune. A vacina é a segunda testada em humanos. Na fase inicial, serão 80 voluntários com idade entre 18 e 35 anos.

O objetivo da primeira fase de testes é analisar se o produto é seguro para o uso em seres humanos e também para começar a avaliar a resposta de imunização e segurança do produto, para então obter dados preliminares sobre a resposta imune promovida pela vacina. Segundo o NIAID, o primeiro voluntário recebeu a vacina nesta terça-feira (2).

O diretor do NIAID, Anthony Fauci, informou que os primeiros resultados deverão estar disponíveis até o fim de 2016. Caso a resposta tenha sido satisfatória a testes clínicos, a segunda fase poderá ser iniciada em países endêmicos para o zika vírus em 2017.

A vacina deve ser utilizada primeiramente em mulheres em idade reprodutiva, por causa dos casos que associam o zika aos casos de microcefalia em bebês, cujas mães foram infectadas durante a gestação.  

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Assunto(s): Saúde

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital