Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2017 > 05 > Vigilância Sanitária suspende venda de dois suplementos

Saúde

Vigilância Sanitária suspende venda de dois suplementos

Consumidor

Produtos conhecidos como suplementos alimentares são dispensados de registro na Anvisa, mas devem seguir regras de composição
por Portal Brasil publicado: 17/05/2017 17h01 última modificação: 18/05/2017 14h07

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu, nesta quarta-feira (16), a venda de dois suplementos que estavam sendo comercializados sem nenhum tipo de avaliação técnica. Os produtos clandestinos são de dois diferentes fabricantes.

Um dos suplementos proibidos foi o Suplemento de Vitamina C à Base de Café Verde, da empresa Promel Indústria e Comércio de Produtos Naturais Ltda. O produto estava sendo comercializado com informações incorretas no rótulo e induzindo o consumidor a acreditar que o suplemento teria propriedades terapêuticas.

As marcas Detox, End Hair, Skin Caps, Turbo Slim, Super Slim X e Hair Nutri, da mesma empresa Promel, também estão suspensas.

A segunda proibição foi do produto Suplemento de Colágeno, Proteína do Leite e Vitamina B6 em Cápsulas, da marca Aminomax/Poly Whey. O produto é fabricado pela Poly Flora Produtos Naturais Ltda., de Cachoeiro do Itapemirim (ES). Esse tipo de produto deveria ser analisado pela Anvisa, já que se enquadraria na categoria de novo alimento.

Os produtos conhecidos como suplementos alimentares são dispensados de registro na Anvisa, mas devem seguir as regras de composição, qualidade e Boas Práticas de Fabricação da Agência.

Apreensões e proibições desse tipo de produto são muitas vezes motivadas pela divulgação de promessas falsas, que induzem o consumidor a acreditar que o produto tem propriedades terapêuticas.

No caso de alimentos com características que vão além da simples nutrição ou com componentes específicos, o fabricante deveria pedir a análise como Alimento Funcional ou como Novo Alimento na Anvisa.

Fonte: Anvisa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Ministério da Saúde vai destinar R$ 520 milhões para a compra de ambulâncias
O Ministério da Saúde liberou R$ 520 milhões para a compra de 6,5 mil ambulâncias que vão ser distribuídas para municípios de todo o País. Iniciativa vai reduzir a burocracia e facilitar o acesso dos municípios aos veículos
Instituto Nacional de Cardiologia realiza transplantes cardíacos em adultos e crianças
É o único hospital público a realizar transplantes cardíacos em adultos e crianças no estado do Rio de Janeiro
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
O Ministério da Saúde liberou R$ 520 milhões para  a compra de 6,5 mil ambulâncias que vão ser distribuídas para   municípios de todo o País. Iniciativa vai reduzir a burocracia e facilitar o acesso dos municípios aos veículos
Ministério da Saúde vai destinar R$ 520 milhões para a compra de ambulâncias
É o único hospital público a realizar transplantes cardíacos em adultos e crianças no estado do Rio de Janeiro
Instituto Nacional de Cardiologia realiza transplantes cardíacos em adultos e crianças

Últimas imagens

Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital