Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2017 > 07 > Investimento de R$ 1,7 bilhão beneficia atenção básica

Saúde

Investimento de R$ 1,7 bilhão beneficia atenção básica

Apoio Federal

Serviços de saúde em 1.787 cidades receberão os recursos federais para expandir atendimentos
por Portal Brasil publicado: 13/07/2017 15h34 última modificação: 13/07/2017 19h36
Arquivo/Agência Brasil Repasses vão garantir melhoria de serviços para 22 milhões de pessoas

Repasses vão garantir melhoria de serviços para 22 milhões de pessoas

A economia de recursos promovida pelo Ministério da Saúde proporcionou a alocação de verbas para a ampliação dos atendimentos. A pasta vai investir R$ 1,7 bilhão na melhoria de serviços que vão beneficiar 22 milhões de moradores de 1.787 cidades.

Para tanto, R$ 771,2 milhões serão usados no custeio de 12.138 agentes comunitários de saúde, 3.103 novas equipes de Saúde da Família, 2.299 novas equipes de Saúde Bucal, 882 Núcleos de Apoio à Saúde da Família, 113 novas equipes de Saúde Prisional e 34 consultórios na rua.

Os recursos também serão usados na compra de novos veículos para transporte de pacientes eletivos e em atendimento de urgência e emergência. De acordo com o ministro Ricardo Barros, R$ 1 bilhão será aplicado na renovação de 57% da frota do Samu.

"Provamos com o trabalho do ministro Ricardo Barros, em parceria com os municípios, a responsabilidade fiscal e social que está acontecendo no Ministério da Saúde. É uma gestão eficiente do dinheiro público aplicando mais recursos para área social. Um estado voltado, de verdade, para a promoção do bem-estar social”, ressaltou o presidente da República, Michel Temer.

Além de recursos para Atenção Básica, 6.063 serviços de média e alta complexidade também foram beneficiados e passaram a contar com contrapartida federal anual na ordem de R$ 1,5 bilhão. O recurso beneficia serviços como leitos, oncologia, rede cegonha, rede de atenção psicossocial, saúde mental, assim como para a habilitação de 162 Unidades de Pronto Atendimento (UPA).

Economia

A renegociação de contratos e ajustes na estrutura física da pasta permitiu uma economia de R$ 3,5 bilhões e apoiou melhorias no ministério para a aquisição de remédios e vacinas, expansão da rede e qualificação dos serviços de saúde.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital