Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2017 > 08 > Mais Médicos recebe inscrição de brasileiros formados no exterior até esta terça (22)

Saúde

Mais Médicos recebe inscrição de brasileiros formados no exterior até esta terça (22)

Vagas Remanescentes

Profissionais vão reforçar a cobertura da Atenção Básica em 829 municípios e nove Distritos Sanitários Especiais Indígenas
publicado: 22/08/2017 16h57 última modificação: 22/08/2017 16h57
Arquivo/Agência Brasil Resultado com a alocação dos profissionais está previsto para esta sexta-feira (25)

Resultado com a alocação dos profissionais está previsto para esta sexta-feira (25)

Profissionais brasileiros formados no exterior têm até esta terça-feira (22) para escolher, por meio do site do sistema do Programa Mais Médicos, as localidades de preferência entre as 1.410 vagas remanescentes disponíveis em 829 municípios e nove Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs).

Essas oportunidades são disputadas por 1.985 médicos com diplomas obtidos fora do País que tiveram a inscrição validada. As oportunidades foram disponibilizadas pelo Ministério da Saúde após ofertar as vagas em três chamadas aos médicos brasileiros com registro no Brasil, que têm prioridade em todos os editais.

Ao todo, o edital lançado em abril deste ano trouxe 2.394 vagas. As localidades em aberto são oriundas de desistências e de encerramentos de atividades de profissionais.

Além disso, também está incluído nesse quantitativo o processo de substituição de médicos cubanos da cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde, que encerraram a participação no programa. A expectativa é realizar quatro mil substituições de médicos cooperados por brasileiros em três anos.

O resultado com a alocação dos profissionais está previsto para esta sexta-feira (25). Após a seleção, os profissionais passarão por um módulo de acolhimento, que consiste em um período de três semanas de treinamento e avaliação.

O objetivo é assegurar que os profissionais sejam qualificados para atuar no Programa Mais Médicos. O início das atividades desses profissionais está previsto para 9 de outubro.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital