Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2017 > 08 > Nova Política de Atenção Básica busca ampliar serviços nas unidades de saúde

Saúde

Nova Política de Atenção Básica busca ampliar serviços nas unidades de saúde

Gestão em saúde

Atualmente, nem todas as unidades oferecem serviços, como pré-natal; proposta é que haja grupo de atendimentos essenciais
por Portal Brasil publicado: 10/08/2017 17h48 última modificação: 10/08/2017 17h48
Arquivo/ Agência Brasil "Na prática, 10% a mais de eficiência significa 12 milhões de mais consultas”, destaca ministro da Saúde

"Na prática, 10% a mais de eficiência significa 12 milhões de mais consultas”, destaca ministro da Saúde

O Ministério da Saúde está levantando novas propostas para atualizar a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB). Além das medidas sugeridas pelo próprio ministério, uma consulta pública foi aberta para que o cidadão envie sua opinião, com prazo encerrado nesta quinta-feira (10). 

A expectativa é que, até o final de agosto, uma proposta final seja aprovada e entre em vigor ainda em setembro deste ano.

Entre as propostas está a que prevê que todas as Unidades Básicas de Saúde passarão a oferecer um conjunto de serviços essenciais para a população. Hoje, nem todas ofertam serviços como pré-natal, acompanhamento de hipertensos e diabéticos.

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 80% dos problemas de saúde da população já são solucionados pela Atenção Básica. “Se conseguirmos 10% a mais de eficiência, já significa, na prática, 12 milhões de consultas a mais”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Conheça algumas das medidas propostas:

- flexibilização de atuação das equipes da Saúde da Família (ESF), facilitando o trabalho e ações desempenhados pelos profissionais;

- apoio de agentes Comunitários de Saúde (ACS) a outras equipes da Atenção Básica. Atualmente, existem 260,7 mil ACS;

- ampliação do número de equipes que recebem assistência dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF);

- dedicação exclusiva de enfermeiros à assistência aos usuários;

- acompanhamento ao caso do paciente em local de sua escolha, sem vínculo com seu endereço.

As melhorias

A revisão e aperfeiçoamento da PNAB estão sendo debatidas, desde 2015, com participação do Conselho Nacional de Saúde, Confederação Nacional dos Agentes Comunitários e Federação Nacional dos Agentes Comunitários.

O orçamento destinado à Atenção Básica em todo o Brasil em 2016 foi de R$ 17,3 bilhões, e o valor a ser investido em 2017 é de R$ 19,1 bilhões, registrando um aumento real de 10,4%.

 Fonte: Portal Brasil, com informações de Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)
Estudantes serão envolvidos em atividades como prevenção à obesidade e combate ao Aedes aegypti
Estudantes serão envolvidos em atividades como prevenção à obesidade e combate ao Aedes aegypti
Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Governo digital