Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2017 > 08 > Pacientes avaliam como excelentes hospitais federais no RJ

Saúde

Pacientes avaliam como excelentes hospitais federais no RJ

Satisfação

Pesquisa do Ministério da Saúde examinou atendimento, serviços, infraestrutura e alimentação oferecidas nas unidades
por Portal Brasil publicado: 16/08/2017 20h01 última modificação: 16/08/2017 20h10
Arquivo/Agência Brasil Reorganização das unidades propiciou a ampliação de internações e redução da fila por cirurgias

Reorganização das unidades propiciou a ampliação de internações e redução da fila por cirurgias

Pacientes internados em seis hospitais federais no Rio de Janeiro avaliaram os serviços prestados como excelentes. A pesquisa semestral da ouvidoria do Ministério da Saúde aferiu a nota de 9,6 para as unidades.

Ao todo, 764 pessoas foram entrevistadas a partir de uma nova abordagem, mais detalhada, sobre o atendimento prestado pelos profissionais de saúde e sobre a qualidade dos serviços oferecidos, da infraestrutura e da alimentação.

O setor de admissão de pacientes, a equipe médica e o serviço social receberam as melhores médias de satisfação.

Atendimentos

Os seis hospitais realizaram 26.688 internações no primeiro semestre, 5% a mais do que no mesmo período do ano passado. Houve ainda 400,3 mil consultas ambulatoriais e 57,4 mil atendimentos de emergência, o que corresponde a uma ampliação de 8% em comparação a 2016.

Foram 23,6 mil cirurgias, um aumento de 6% em relação a igual período do ano anterior. A fila cirúrgica da rede foi reduzida à metade, de 16.924 para 8.465 cirurgias.

Com a reorganização e a otimização dos serviços, leitos, recursos humanos, insumos, medicamentos e recursos financeiros, a meta é ampliar em 20% o atendimento em oncologia, cardiologia e ortopedia – as áreas hoje mais demandadas pela população que procura a rede do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Ministério da Saúde vai destinar R$ 520 milhões para a compra de ambulâncias
O Ministério da Saúde liberou R$ 520 milhões para a compra de 6,5 mil ambulâncias que vão ser distribuídas para municípios de todo o País. Iniciativa vai reduzir a burocracia e facilitar o acesso dos municípios aos veículos
Instituto Nacional de Cardiologia realiza transplantes cardíacos em adultos e crianças
É o único hospital público a realizar transplantes cardíacos em adultos e crianças no estado do Rio de Janeiro
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
O Ministério da Saúde liberou R$ 520 milhões para  a compra de 6,5 mil ambulâncias que vão ser distribuídas para   municípios de todo o País. Iniciativa vai reduzir a burocracia e facilitar o acesso dos municípios aos veículos
Ministério da Saúde vai destinar R$ 520 milhões para a compra de ambulâncias
É o único hospital público a realizar transplantes cardíacos em adultos e crianças no estado do Rio de Janeiro
Instituto Nacional de Cardiologia realiza transplantes cardíacos em adultos e crianças

Últimas imagens

Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Arquivo/Agência Brasil
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital