Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2017 > 08 > Rio de Janeiro adere a programa para melhorar uso de recursos de saúde

Saúde

Rio de Janeiro adere a programa para melhorar uso de recursos de saúde

Gestão

Programa Nacional de Gestão de Custos está presente em nove unidades da federação e em três municípios brasileiros
por Portal Brasil publicado: 08/08/2017 19h38 última modificação: 08/08/2017 21h24

Presente em nove unidades da federação, o Programa Nacional de Gestão de Custos (PNGC) do Ministério da Saúde chegou ao Rio de Janeiro. Gestores estaduais e municipais de saúde aderiram de forma voluntária à iniciativa.

O programa compreende um conjunto de ações voltadas para a geração, o aperfeiçoamento e o incentivo ao uso efetivo da informação de custo pelos gestores da saúde, visando a melhorar o desempenho do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-RJ), o programa abrangerá 30 unidades de pronto atendimento (UPA) e 11 hospitais geridos por organizações sociais de saúde (OSS), além de hospitais e institutos gerenciados pela Fundação Saúde do Estado do Rio de Janeiro (FSERJ) e pela SES-RJ. A previsão é de que 150 profissionais, entre contabilistas, economistas e administradores, além de profissionais da área da saúde, participem do PNGC.

Com a adesão do Rio, o programa está implantado em oito estados – Amapá, Tocantins, Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Bahia e Rio Grande do Sul –, no Distrito Federal e em três municípios – Rio de Janeiro, Porto Alegre e Mauá. No total, 150 unidades de saúde fazem parte do projeto.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital