Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2017 > 10 > Curitiba (PR) vai receber R$ 26 milhões para serviços de urgência e emergência

Saúde

Curitiba (PR) vai receber R$ 26 milhões para serviços de urgência e emergência

Recursos

Cinco estabelecimentos da cidade irão receber valores para melhorias no atendimento, além da criação de novos leitos clínicos e intensivos
publicado: 02/10/2017 17h56 última modificação: 02/10/2017 18h51
Venilton Küchler/Governo do Paraná Serviços de saúde no Paraná receberam mais de R$ 179 milhões desde maio de 2016

Serviços de saúde no Paraná receberam mais de R$ 179 milhões desde maio de 2016

Atendimento de urgência e emergência em Curitiba (PR) vai receber R$ 26 milhões do Ministério da Saúde. Os recursos são destinados à habilitação de novos leitos e serviços de média e alta complexidade, indica a Portaria 2544, publicada no Diário Oficial da União de sexta-feira (29).

Além da ampliação dos serviços da rede de urgência, novos leitos clínicos e de UTI serão habilitados em cinco hospitais da capital paranaense: Hospital do Trabalhador, Santa Casa de Misericórdia, Hospital Universitário Evangélico, Hospital das Clínicas e Hospital São Vicente. 

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, destacou que o recurso é um importante reforço para o credenciamento e financiamento de novos serviços de saúde em Curitiba, que chega a partir da economia gerada na gestão do Ministério da Saúde. “Estão sendo habilitados novos leitos e serviços na porta de entrada de urgência e emergência em hospitais de referência que atendem, além da população de Curitiba, toda a região metropolitana. Essa medida garante mais acesso à saúde de toda a população curitibana.”

Balanço

No último ano, os serviços de saúde de Curitiba foram contemplados com mais de R$ 120,8 milhões, destinados a leitos, Samu, Rede Cegonha e serviços de oncologia e especializados em alta complexidade, oriundos de recursos de custeio e de emendas parlamentares. 

De maio de 2016 até agora, o Paraná foi contemplado com R$ 179,1 milhões para habilitação e/ou qualificação de 717 serviços/leitos de média e alta complexidade que estavam funcionando sem a contrapartida federal. Durante o período, o estado teve 13 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) habilitadas, o que representa investimento anual federal de R$ 21,7 milhões. Em julho deste ano, o Paraná recebeu R$ 23,5 milhões para reforçar a Atenção Básica, principal porta de entrada para o SUS, com a habilitação de 348 agentes comunitários de saúde, 99 equipes de saúde da família, 78 equipes de saúde bucal, 29 Núcleos de Apoio à Saúde da Família e duas equipes de saúde prisional.

ESTABELECIMENTOS

TIPO DE LEITOS

VALOR ANUAL

Hospital do Trabalhador

10 leitos de UTI qualificados

1.055.404,80

Santa Casa de Misericórdia

13 leitos clínicos novos e 13 qualificados

2.016.625,00

Hospital Universitário Evangélico

40 leitos clínicos novos e 40 leitos qualificados

6.205.000,00

Hospital das Clínicas

60 leitos novos e 30 leitos qualificados e 1 porta de entrada especializada

11.046.000,00

Hospital São Vicente

36 leitos clínicos novos e 36 leitos qualificados

5.584.500,00

TOTAL

 

25.907.529,80

Fonte: Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil