Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2018 > 02 > Cílios de LED, glitter, spray, espuma: saiba como proteger seus olhos na folia

Saúde

Cílios de LED, glitter, spray, espuma: saiba como proteger seus olhos na folia

Carnaval 2018

Contato de produtos com os olhos pode causar inflamações, alergias e até problemas mais graves
publicado: 09/02/2018 16h21 última modificação: 14/02/2018 08h50

Arquivo/ Agência BrasilItens de maquiagem podem cair nos olhos e causar infecção

As fantasias e o melhor bloco para comparecer não devem ser as únicas preocupações dos foliões neste Carnaval. Para especialistas, é preciso estar atento para o contato de confetes, glitter, sprays e outros produtos nos olhos. Neste ano, são os cílios de LED que prometem ser sucesso entre os jovens. Os cílios piscantes com brilhos em diferentes cores podem ser encontrados do comércio ambulante até a internet. 

A preocupação é que esses materiais encostem na córnea e causem uma lesão. “Quando algo entra nos olhos, temos o impulso de coçar. Essa ação pode lesionar a córnea e causar inflamações”, explica o oftalmologista José Cardoso.

Outro alerta é com relação à falta de higienização e produtos de procedência duvidosa, que podem levar à proliferação de fungos e bactérias nos olhos. No caso dos cílios postiços e os de LED, que requerem o uso de cola para a aplicação, é necessário precaução na hora de manusear o líquido, que em contato com os olhos pode causar desde ceratite (inflamação caracterizada por ardência e vista embaçada) até problemas mais graves. Já produtos como spray de espuma podem causar irritação e até lesões na córnea. 

Além de atentar para não deixar nada cair nos olhos, é importante manter a higiene e não compartilhar os objetos pessoais (cílios e maquiagem). Depois da folia, para retirar glitter, cílios postiços e de LED e maquiagem, opte por produtos apropriados. 

No caso de algum incidente com os olhos, é importante consultar o oftalmologista o mais rápido possível após surgimento dos sintomas como vermelhidão, coceira, irritação e lacrimejamento. Não é indicado o uso de colírio sem orientações médicas. 

 

Fonte: Governo do Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

registrado em: , , ,