Você está aqui: Página Inicial > Turismo > 2013 > 12 > Ministério do Turismo premia municípios do Centro-Oeste

Turismo

Ministério do Turismo premia municípios do Centro-Oeste

Competitividade

Corumbá está entre as não capitais com maior evolução. A cidade de Goiânia foi destaque em políticas públicas
por Portal Brasil publicado: 11/12/2013 17h27 última modificação: 29/07/2014 09h12

Cáceres (MT), Campo Grande e Corumbá (MS), Goiânia e Pirenópolis (GO) obtiveram os melhores resultados entre os municípios da região Centro-Oeste avaliados no Índice de Competitividade do Turismo. O indicador foi criado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e o Sebrae, para medir o estágio de desenvolvimento dos destinos turísticos do país. As cidades fazem parte de um seleto grupo de 18 municípios premiados com a melhor evolução pelo MTur.

Corumbá está entre as não capitais com a maior evolução no índice geral (9 pontos, comparado com 2011), alcançando 57,7 pontos, em uma escala de 0 a 100. O município também teve o maior progresso em políticas públicas, monitoramento e aspectos culturais. O MTur investiu quase R$ 4,4 milhões na obra de revitalização da estrada parque Pantanal, que dá acesso a hotéis, pousadas, fazendas e restaurantes da região. “São intervenções que melhoram a infraestrutura não apenas para os visitantes, mas para os moradores locais”, disse o secretário nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Fábio Mota.

Ainda no Mato Grosso do Sul, a capital Campo Grande teve a maior evolução em serviços e equipamentos turísticos (11,2), alcançando 68,7 pontos. A cidade também foi a que mais avançou em atrativos turísticos (12,4), alcançando 50,9 pontos.

A maior evolução em políticas públicas (21,3) foi registrada na cidade de Goiânia, com 46,1 pontos. Nas variáveis marketing e promoção do destino, as notas da capital goiana e do município de Pirenópolis também se destacaram. Como parte do processo de revitalização do centro de Goiânia, a Vila Cultural recebeu investimentos de R$ 3,9 milhões do MTur. O local dispõe de teatro, espaço para exposição de arte e centro de atendimento ao turista.

No Mato Grosso, o município de Cáceres teve a maior evolução em cooperação regional (12,2), alcançando 54,1 pontos. O indicador revela o progresso do destino em ações de fortalecimento da governança local, planejamento turístico da região e roteirização, por exemplo.

Método de avaliação

Para medir a competitividade dos destinos, o estudo divide os municípios entre capitais e não capitais. São avaliadas 13 variáveis em 65 municípios, incluindo todas as capitas brasileiras. O Índice de Competitividade foi lançado em 2008 e está em sua quinta edição.

As variáveis pesquisadas são: Infraestrutura Geral, Acesso, Serviços e Equipamentos Turísticos, Atrativos Turísticos, Marketing, Políticas Públicas, Cooperação Regional, Monitoramento, Economia Local, Capacidade Empresarial, Aspectos Sociais, Aspectos Ambientais e Aspectos Culturais.

Clique aqui para ouvir declaração do ministro Gastão Vieira sobre a importância do Índice de Competitividade do Turismo Nacional.

Fonte:
Ministério do Turismo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Passageiros atentem aos seus direitos em caso de atraso
Comunicação, alimentação e hospedagem são alguns dos pontos que merecem atenção redobrada dos usuários
Gastos de turistas estrangeiros batem recorde em 2014
Estrangeiros que visitaram o Brasil em 2014 deixaram US$ 6,9 bilhões no país. O valor é cerca de US$ 203 milhões superior ao de 2013
Turistas de negócios gastam mais do que quem vem a lazer
Turista que vem ao Brasil a negócios gasta em média US$ 300 por dia, quatro vezes mais do que aqueles que visitam o País a lazer
Comunicação, alimentação e hospedagem são alguns dos pontos que merecem atenção redobrada dos usuários
Passageiros atentem aos seus direitos em caso de atraso
Estrangeiros que visitaram o Brasil em 2014 deixaram US$ 6,9 bilhões no país. O valor é cerca de US$ 203 milhões superior ao de 2013
Gastos de turistas estrangeiros batem recorde em 2014
Turista que vem ao Brasil a negócios gasta em média US$ 300 por dia, quatro vezes mais do que aqueles que visitam o País a lazer
Turistas de negócios gastam mais do que quem vem a lazer

Últimas imagens

Durante a Copa de 2014, Brasília recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 nacionais e 143.743 estrangeiros. Na foto, estádio Mané Garrincha
Durante a Copa de 2014, Brasília recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 nacionais e 143.743 estrangeiros. Na foto, estádio Mané Garrincha
Divulgação/Copa 2014
Congresso Ibero Latino Americano de Dermatologia, que aconteceu no Rio em março de 2014, trouxe 5 mil pessoas,  sendo quase 3 mil estrangeiros
Congresso Ibero Latino Americano de Dermatologia, que aconteceu no Rio em março de 2014, trouxe 5 mil pessoas, sendo quase 3 mil estrangeiros
Divulgação/Embratur
Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO)  bateu recorde de público em 2014 (39 mil turistas), quase 10 mil a mais do que em 2013
Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) bateu recorde de público em 2014 (39 mil turistas), quase 10 mil a mais do que em 2013
Divulgação/EBC
Brasil é hoje o 9º País que mais sedia eventos internacionais
Brasil é hoje o 9º País que mais sedia eventos internacionais
Divulgação/Governo do Amazonas
Segundo RioTur, 977 mil turistas visitaram a capital fluminense e movimentaram US$ 782 milhões
Segundo RioTur, 977 mil turistas visitaram a capital fluminense e movimentaram US$ 782 milhões
Divulgação/Governo do Rio de Janeiro

Governo digital