Você está aqui: Página Inicial > Turismo > 2014 > 01 > Imóveis de aluguel são alternativas para a Copa

Turismo

Imóveis de aluguel são alternativas para a Copa

Hospedagem

Rio de Janeiro e cidades do Nordeste têm a maior oferta entre as cidades-sede
por Portal Brasil publicado: 16/01/2014 12h28 última modificação: 30/07/2014 03h30

As doze cidades-sede da Copa do Mundo oferecem mais de 4,2 mil imóveis para aluguel. A capacidade total de hóspedes, segundo levantamento do Ministério do Turismo, é de 22,4 mil, que podem ser úteis para aumentar a oferta de acomodações para turistas no período do mundial de futebol.

Os dados constam no levantamento sobre hospedagem alternativa realizado pelo MTur, que identificou a maior oferta na cidade do Rio de Janeiro. Primeiro destino de lazer do País, a capital fluminense tem 2,7 mil imóveis de aluguel com capacidade para atender cerca de 15 mil pessoas. O Maracanã, estádio ícone do futebol nacional, sediará sete jogos da Copa do Mundo.

Depois do Rio, a maior oferta de imóveis de aluguel aparece em três cidades-sede do Nordeste: Salvador (BA), com 507 unidades; Fortaleza (CE), com 365; e Natal (RN), com 216. Juntos, estes apartamentos e casas têm condições de abrigar 5,5 mil indivíduos. Recife (PE) está na sexta posição, com 130 imóveis e capacidade para 624 hóspedes, como mostra a tabela abaixo.

Maior destino de negócios do País, a cidade de São Paulo oferece 141 imóveis em condições de atender 512 pessoas. As demais cidades-sede (Brasília, Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Manaus e Porto Alegre) possuem, juntas, 188 imóveis disponíveis para aluguel.

Fonte:
Ministério do Turismo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Passageiros devem atentar para seus direitos
Comunicação, alimentação e hospedagem são alguns dos pontos que merecem atenção redobrada dos usuários
Gastos de turistas estrangeiros batem recorde em 2014
Estrangeiros que visitaram o Brasil em 2014 deixaram US$ 6,9 bilhões no país. O valor é cerca de US$ 203 milhões superior ao de 2013
Turistas de negócios gastam mais do que quem vem a lazer
Turista que vem ao Brasil a negócios gasta em média US$ 300 por dia, quatro vezes mais do que aqueles que visitam o País a lazer
Comunicação, alimentação e hospedagem são alguns dos pontos que merecem atenção redobrada dos usuários
Passageiros devem atentar para seus direitos
Estrangeiros que visitaram o Brasil em 2014 deixaram US$ 6,9 bilhões no país. O valor é cerca de US$ 203 milhões superior ao de 2013
Gastos de turistas estrangeiros batem recorde em 2014
Turista que vem ao Brasil a negócios gasta em média US$ 300 por dia, quatro vezes mais do que aqueles que visitam o País a lazer
Turistas de negócios gastam mais do que quem vem a lazer

Últimas imagens

Resultados da rodada brasileira de negócios superaram 22 vezes o investimento total feito pela Embratur na BTL
Resultados da rodada brasileira de negócios superaram 22 vezes o investimento total feito pela Embratur na BTL
Divulgação/MTur
Poço Encantado da Chapada Diamantina (BA) tem um efeito cristalino, resultado das águas formadas por lençóis freáticos
Poço Encantado da Chapada Diamantina (BA) tem um efeito cristalino, resultado das águas formadas por lençóis freáticos
Divulgação/MTur
Capital é considerada um dos mais belos cartões postais do Brasil e impressionando brasileiros e estrangeiros por suas peculiaridades
Capital é considerada um dos mais belos cartões postais do Brasil e impressionando brasileiros e estrangeiros por suas peculiaridades
Divulgação/Copa 2014
Estudantes do Norte e do Centro-Oeste serão mais incentivados a participar
Estudantes do Norte e do Centro-Oeste serão mais incentivados a participar
Divulgação/Governo de Santa Catarina
Durante a Copa de 2014, Brasília recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 nacionais e 143.743 estrangeiros. Na foto, estádio Mané Garrincha
Durante a Copa de 2014, Brasília recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 nacionais e 143.743 estrangeiros. Na foto, estádio Mané Garrincha
Divulgação/Copa 2014

Governo digital