Você está aqui: Página Inicial > Turismo > 2017 > 01 > Museus no Pelourinho ficarão abertos aos finais de semana

Turismo

Museus no Pelourinho ficarão abertos aos finais de semana

Bahia

O programa Portas Abertas, que prevê a abertura dos espaços aos sábados e domingos, já conta com dez locais
por Portal Brasil publicado: 11/01/2017 19h30 última modificação: 12/01/2017 14h38

Para atender ao grande fluxo de turistas esperados para o verão, a prefeitura de Salvador (BA) anunciou que dez museus e espaços culturais do Pelourinho ficarão abertos à visitação também nos finais de semana.  

Batizada de Portas Abertas, a iniciativa faz parte da programação cultural do Pelourinho Dia e Noite. Nos espaços culturais, o público terá a oportunidade de conhecer documentos, fotografias, livros e prêmios recebidos por Jorge Amado; obras de arte do Golfo do Benin  de onde veio a maioria dos negros que povoou o recôncavo baiano  além da exposição de objetos representativos das três etnias que deram origem ao povo brasileiro: índios, brancos e negros.

“Essa iniciativa é muito importante tanto para o turista quanto para a população de Salvador. Tenho certeza que qualquer pessoa vai sair encantada com nossas riquezas”, destaca o presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Fernando Guerreiro, responsável pelos equipamentos culturais da capital baiana.

Aliado às demais atrações do Pelourinho Dia e Noite, o Portas Abertas reforça a programação cultural na parte histórica de Salvador com expectativas positivas para vários outros setores, principalmente o turismo. Os museus funcionando nos finais de semana atraem visitantes e mais turistas em busca de outros serviços.

Uma das novidades para o período é o Ajeum de Verão, programação dedicada à divulgação da culinária de origem africana  todos os dias até 19 de fevereiro  na Casa do Benin. Já o programa Concertos nas Igrejas conta com apresentações musicais nas manhãs de domingo. A programação Infantil terá atrações no Largo de Santo Antônio.

Os visitantes que quiserem pegar dicas de atrações e funcionamento das mesmas contam com um Centro de Atendimento ao Turista (CAT) localizado no Elevador Lacerda, um dos principais cartões-postais da cidade e bastante utilizado pela população para o acesso entre as cidades Alta e Baixa.

Conheça os museus que estarão abertos 

Fundação Casa de Jorge Amado: Fica no Largo do Pelourinho, com exposição permanente de documentos, fotografias, livros, apropriações populares e prêmios do escritor Jorge Amado.

Casa do Benin: Localizada na Fundação Gregório de Matos, também no Pelourinho, apresenta rica coleção de objetos e obras de arte da região do Benin.

Vila Étnica: No Largo Terreiro de Jesus, Pelourinho, bem no coração do Centro Histórico, abriga objetos representativos das três etnias que deram origem ao povo brasileiro: índios, brancos e negros.

Museu Abelardo Rodrigues: Localizado no Pelourinho, reúne imagens, pinturas, oratórios, crucifixos e fragmentos de talha. É a mais valiosa coleção de arte sacra do Brasil.

Museu da Misericórdia: Na Praça da Sé, o acervo tem 3.874 peças catalogadas, que datam do século XVII até os dias atuais. Documentos diversos, como: alfaias, imobiliários, imaginários e paramentos.

Museu Eugênio Teixeira Leal:  O museu mostra a história do dinheiro por meio de cinco mil peças, que incluem cédulas, moedas, medalhas, condecorações nacionais e estrangeiras. Destaque para peças raras do Império Romano, Bizantino e Idade Média.

Museu Tempostal: Localizado no Pelourinho, reúne postais, estampas e fotografias, que representam imagens de valor histórico, artístico e cultural.

Museu Udo Knoff: Azulejaria e Cerâmica, também no Pelourinho, da coleção Udo Knoff, mestre da azulejaria até a primeira metade do século passado, com cerca de 1.200 peças.

Solar Ferrão: Tombado pelo Iphan em 1938, no Pelourinho, o casarão possui seis andares e abriga a galeria Solar Ferrão, o Museu Abelardo Rodrigues, além de quatro coleções: Arte Africana, Arte Popular, Coleção Walter Smetak e Coleção de Instrumentos Musicais de Emília Biancardi.

Museu da Gastronomia Baiana: Fica na Praça José de Alencar, no Largo do Pelourinho, e foi o primeiro museu da América Latina a abordar a culinária. O MGBA ganha destaque no cenário nacional ao mostrar de forma permanente a tradição gastronômica da Bahia e a importância da comida na formação da identidade do baiano.

Fonte: Ministério do Turismo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Festas juninas entram no calendário turístico do Brasil
Ministério do Turismo pretende transformar as festas de São João em produto de destaque para atrair visitantes estrangeiros
Artistas poderão trabalhar no Ministério do Turismo
Órgão patrocina um cachê, de no máximo R$ 200 mil, para eventos indutores de turismo.
Blumenau é a Capital Nacional da Cerveja
Presidente Michel Temer sancionou, nesta quinta-feira (9), uma lei que dá título à cidade. Blumenau é palco da Oktoberfest
Ministério do Turismo pretende transformar as festas de São João em produto de destaque para atrair visitantes estrangeiros
Festas juninas entram no calendário turístico do Brasil
Órgão patrocina um cachê, de no máximo R$ 200 mil, para eventos indutores de turismo.
Artistas poderão trabalhar no Ministério do Turismo
Presidente Michel Temer sancionou, nesta quinta-feira (9), uma lei que dá título à cidade. Blumenau é palco da Oktoberfest
Blumenau é a Capital Nacional da Cerveja

Últimas imagens

Festas juninas no Nordeste atraem milhões de foliões
Festas juninas no Nordeste atraem milhões de foliões
Divulgação/EBC
A Pedra Furada é um cartão postal e ícone da paisagem do Parque Nacional de Jericoacoara
A Pedra Furada é um cartão postal e ícone da paisagem do Parque Nacional de Jericoacoara
Divulgação/Embratur
Regiões mais procuradas pelos brasileiros deverão ser Nordeste e Sudeste
Regiões mais procuradas pelos brasileiros deverão ser Nordeste e Sudeste
Arquivo/Embratur
Período junino é oportunidade de conhecer a cidade, cujo centro histórico é Patrimônio Cultural da Humanidade
Período junino é oportunidade de conhecer a cidade, cujo centro histórico é Patrimônio Cultural da Humanidade
Divulgação/Embratur
Festival das Estrelas celebra cultura japonesa no tradicional bairro da Liberdade, em São Paulo
Festival das Estrelas celebra cultura japonesa no tradicional bairro da Liberdade, em São Paulo
Arquivo/EBC

Governo digital