Você está aqui: Página Inicial > Turismo > 2017 > 07 > Conheça os direitos e deveres dos passageiros de avião

Turismo

Conheça os direitos e deveres dos passageiros de avião

Férias

Companhias áreas são obrigadas a prestar atendimento especial em alguns casos; mas passageiros também devem seguir regras
publicado: 11/07/2017 18h29 última modificação: 11/07/2017 18h40
Arquivo/Agência Brasil Passageiros que tiverem problemas durante o voo podem registrar reclamação na Anac

Passageiros que tiverem problemas durante o voo podem registrar reclamação na Anac

O avião é o meio de transporte favorito dos brasileiros que pretendem viajar nos próximos meses. Pesquisa divulgada em junho, pelo Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostra que 58,9% dos entrevistados têm a intenção de embarcar em um aeroporto na futura viagem.

Quem for passar por algum dos terminais brasileiros deve ficar atento, pois além de direitos também é preciso cumprir alguns deveres durante a viagem.

Confira abaixo algumas dessas dicas e se prepare para o embarque:

Deveres

Na hora da viagem, os passageiros devem portar documento legal de identificação, como Carteira de Identidade ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na hora estabelecida no bilhete de passagem. A recomendação é chegar ao aeroporto com 1 hora de antecedência para voos domésticos e 1h30min para voos internacionais.

Todos os avisos escritos a bordo ou transmitidos pela tripulação devem ser obedecidos.

Atrasos

Quando ocorrer atraso ou cancelamento de voo e preterição de embarque (aquele não realizado por motivo de segurança operacional, troca de aeronave, overbooking etc.), o passageiro que comparecer para embarque tem direito à assistência material. Ela envolve comunicação, alimentação e acomodação.

A assistência é oferecida gradualmente, pela empresa aérea, de acordo com o tempo de espera, contado a partir do momento em que houve o atraso, cancelamento ou preterição de embarque

A partir de 1 hora: comunicação (internet, telefonemas etc).

A partir de 2 horas: alimentação (voucher, lanche, bebidas etc).

A partir de 4 horas: acomodação ou hospedagem (se for o caso) e transporte do aeroporto ao local de acomodação. Se você estiver no local de seu domicílio, a empresa poderá oferecer apenas o transporte para sua residência e desta para o aeroporto.

Se o atraso for superior a 4 horas (ou a empresa já tenha a estimativa de que o voo atrasará esse tempo) ou houver cancelamento de voo ou preterição de embarque, a empresa aérea deverá oferecer ao passageiro, além da assistência material, opções de reacomodação ou reembolso.

Acessibilidade

A Anac obriga as companhias aéreas a prestar assistência aos passageiros com necessidade de atendimento especial desde o check-in até o acesso à área pública, após o desembarque. Elas devem oferecer atendimento prioritário em todas as fases da viagem, não sendo permitido que outras categorias como “passageiros frequentes” embarquem antes.

Podem solicitar o atendimento especial: gestantes; lactantes; pessoas com criança de colo; idosos a partir de 60 anos; pessoas com mobilidade reduzida; pessoas com deficiência; qualquer pessoa que, por alguma condição específica, tenha limitação na sua autonomia como passageiro.

Bagagens

O passageiro tem direito a levar na cabine uma bagagem de mão de até 10 quilos. Bagagens despachadas podem ser cobradas à parte. Dessa forma, as empresas aéreas podem praticar a venda de passagens aéreas com diferentes franquias de bagagem despachada ou até mesmo sem a franquia, para passageiros que optarem por não utilizar esse serviço

Problemas com a bagagem 

Se tiver algum transtorno com a entrega das bagagens, procure a empresa aérea preferencialmente ainda na sala de desembarque ou em até 15 dias após a data do desembarque e relate o fato em documento fornecido pela empresa ou em qualquer outro comunicado por escrito.

Para fazer a reclamação, é necessário apresentar o comprovante de despacho da bagagem. Caso seja localizada pela empresa aérea, a bagagem deverá ser devolvida para o endereço informado pelo passageiro.

A bagagem poderá permanecer na condição de extraviada por, no máximo, 30 dias (voos nacionais) e 21 dias (voos internacionais). Caso não seja localizada e entregue nesse prazo, a empresa deverá indenizar o passageiro.

Reclamações

Ao comprar uma passagem, o consumidor estabelece com a empresa aérea um contrato de transporte. Portanto, caso se sinta prejudicado ou tenha seus direitos desrespeitados, dirija-se primeiro à empresa aérea contratada para reivindicar seus direitos como consumidor.

É possível também registrar reclamação contra a empresa aérea na Anac, após ter registrado a queixa na empresa e ter recebido o respectivo número de protocolo. A Anac analisará o fato e, caso constate o descumprimento de normas da aviação civil, poderá aplicar sanção administrativa à empresa.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Anac e do Ministério do Turismo 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

registrado em: , ,
Assunto(s): Aeroportos, Turismo

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Turismo brasileiro em recuperação
Em outubro, gastos de estrangeiros no Pais subiram 6¢. No Rio de Janeiro, quem trabalha no setor já comemora os resultados
Brasil desperta cada vez mais o interesse no turismo ecológico
Para a Embratur, é preciso aproveitar esse potencial do País para atrair mais visitantes e favorecer a economia brasileira
Ministério do Turismo inicia fiscalização do Cadastur
Fiscalizações ocorrem em todo o País para saber se profissionais e empresas aderiram ao cadastro nacional do setor
Em outubro, gastos de estrangeiros no Pais subiram 6¢. No Rio de Janeiro, quem trabalha no setor já comemora os resultados
Turismo brasileiro em recuperação
Para a Embratur, é preciso aproveitar esse potencial do País para atrair mais visitantes e favorecer a economia brasileira
Brasil desperta cada vez mais o interesse no turismo ecológico
Fiscalizações ocorrem em todo o País para saber se profissionais e empresas aderiram ao cadastro nacional do setor
Ministério do Turismo inicia fiscalização do Cadastur

Últimas imagens

Ministério da Indústria está realizando consulta para verificar se não há empresas nacionais que produzam os equipamentos
Ministério da Indústria está realizando consulta para verificar se não há empresas nacionais que produzam os equipamentos
Nilo Biazzetto Neto/Ministério do Turismo
Série de procissões em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré começam nesta sexta-feira (6)
Série de procissões em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré começam nesta sexta-feira (6)
Foto: Sidney Oliveira/Governo do Pará
Pesquisas revelam também que 6 entre 10 turistas têm intenção de conhecer a cidade
Pesquisas revelam também que 6 entre 10 turistas têm intenção de conhecer a cidade
Foto: Isabella Atayde/Iphan
Objetivo é aproveitar o período de preparação para a Copa do Mundo para lançar o Brasil em agências de viagem
Objetivo é aproveitar o período de preparação para a Copa do Mundo para lançar o Brasil em agências de viagem
Divulgação/Sec. de Turismo de Belo Horizonte

Governo digital