Você está aqui: Página Inicial > Turismo > 2017 > 12 > Mais de 27% dos brasileiros devem viajar nos próximos seis meses

Turismo

Mais de 27% dos brasileiros devem viajar nos próximos seis meses

Pesquisa

Intenção de viagem registrada em novembro foi a maior do ano. Nordeste é campeão de preferência e deve receber 43,4% dos turistas domésticos
publicado: 08/12/2017 17h12 última modificação: 08/12/2017 17h43

Divulgação/Infraero

Mais de 27% dos brasileiros devem viajar nos próximos seis meses

Em novembro, pesquisa do Ministério do Turismo registrou o maior aumento do ano na intenção de viagem dos brasileiros. De acordo com a sondagem, mais de 27% dos entrevistados revelaram intenção de viajar nos próximos seis meses. Na comparação com janeiro, o aumento foi de 5 pontos percentuais.

A região Nordeste é líder de preferência e deve receber 43,4% dos turistas no período. Em seguida, aparece o Sudeste, com 25,1% das intenções de viagem; o Sul (23,9%); o Centro-Oeste (5,3%); e o Norte (2,3%).

A Sondagem do Consumidor  Intenção de Viagem é feita mensalmente pela Fundação Getulio Vargas com duas mil pessoas de sete capitais brasileiras, que concentram 70% do fluxo turístico do País. 

Com relação ao meio de hospedagem, hotéis e pousadas serão opção de 44,9% dos viajantes, enquanto 36,6% ficarão na casa de amigos e parentes. Entre os meios de transporte, o avião é o escolhido de 51% dos viajantes; o automóvel, de 35,3% deles; e o ônibus, de 10,9% dos viajantes.

Entre as capitais pesquisadas, o maior aumento do desejo de viajar nos próximos seis meses foi registrado entre os moradores de Belo Horizonte, na comparação com novembro do ano passado. O percentual na capital mineira cresceu de 31,1% para 41,6%.

A intenção de viagem também cresceu entre os entrevistados de Porto Alegre e Rio de Janeiro. Houve queda acentuada em Brasília e mais leve em Recife, Salvador e São Paulo. A indicação de viagem doméstica prevalece em todas as capitais pesquisadas.

Fonte: Ministério do Turismo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil