Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2009 > 10 > Carteira Nacional de Habilitação (CNH) possui cinco categorias

Cidadania e Justiça

Carteira Nacional de Habilitação (CNH) possui cinco categorias

Documentação

Habilitações variam conforme o tamanho dos veículos conduzidos; saiba mais sobre o processo de emissão do documento
por Portal Brasil publicado: 30/10/2009 13h36 última modificação: 27/06/2014 15h42
Reprodução Carteira de motorista comprova que o cidadão brasileiro está apto a dirigir veículos

Carteira de motorista comprova que o cidadão brasileiro está apto a dirigir veículos

O que é?

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) atesta que o cidadão brasileiro está apto a conduzir veículos. O porte é obrigatório para quem está dirigindo. O modelo atual de CNH possui fotografia da pessoa, o número da Carteira de Identidade (RG) e do Cadastro de Pessoa Física (CPF). Assim, a CNH pode ser utilizada para identificação em todo território nacional.

O Código de Trânsito Brasileiro divide a habilitação para dirigir em cinco categorias:

A: condutor de veículo motorizado de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral (motos);

B: condutor de veículo motorizado não abrangido pela categoria A, com peso bruto total inferior a 3.500 quilos e lotação máxima de oito lugares, além do motorista (automóveis);

C: condutor de veículo motorizado usado para transporte de carga, com peso bruto superior a 3.500 quilos (como caminhões);

D: condutor de veículo motorizado usado no transporte de passageiros, com lotação superior a oito lugares além do motorista (ônibus e vans, por exemplo);

E: condutor de combinação de veículos em que a unidade conduzida se enquadre nas categorias B, C ou D e cuja unidade acoplada ou rebocada tenha peso bruto de 6 mil quilos ou mais; ou cuja lotação seja superior a oito lugares; ou, ainda, que seja enquadrado na categoria trailer.

A primeira Carteira Nacional de Habilitação só pode ser retirada nas categorias, A, B ou AB. No último caso, a pessoa deve participar de dois cursos preparatórios. Quem possui habilitação na categoria B pode mudá-la para C ou D; quem possui na categoria C, pode mudar para as categorias D ou E; e quem possui o documento na categoria D, pode obtê-lo na categoria E. Para solicitar a admissão nas categorias C, D ou E, o condutor deve estar habilitado há pelo menos um ano na categoria anterior exigida (por exemplo, para obter a CNH na categoria C, é necessário ter no mínimo um ano de habilitação na categoria B).

Onde deve ser feita?

O interessado em tirar a Carteira Nacional de Habilitação nas categorias A e B deve procurar uma unidade do Departamento de Trânsito (Detran) da sua cidade.

Quem pode tirar?

Estão aptos a solicitar a Carteira Nacional de Habilitação nas categorias A e B os brasileiros maiores de 18 anos, que saibam ler e escrever, possuem documento de identidade e CPF. O processo deve ser concluído em um ano. Depois disso, é necessário dar início a um novo procedimento. O processo para tirar a Carteira Nacional de Habilitação deve ser feito somente pelo interessado, pois envolve exame médico e psicológico, aulas, prova teórica e prática.

Quanto custa?

Cada Estado tem uma taxa diferente para emitir a Carteira Nacional de Habilitação, além dos custos com a autoescolas. Por isso, o valor total pode variar.

Como deve ser feita?

O interessado deve comparecer a uma unidade do Detran em sua cidade, com os seguintes documentos:

1. original e cópia da Carteira de Identidade (RG);

2. original e cópia do Cadastro de Pessoa Física (CPF);

3. original e cópia do comprovante de residência (conta de luz, de telefone, bancária ou outra que contenha o nome da pessoa e seja recente);

4. duas fotos 3x4.

É preciso pagar as taxas referentes ao processo e passar por avaliações psicológica, física e mental. A etapa seguinte prevê um curso teórico na autoescola e uma prova para avaliar os conhecimentos adquiridos. Se aprovado, o interessado deve frequentar aulas práticas de condução veicular e passar pelo exame de direção.

O candidato aprovado nas avaliações receberá, em cerca de cinco dias úteis, a permissão para dirigir. A CNH definitiva será expedida após um ano da emissão se o condutor não tiver cometido infração de natureza grave ou gravíssima durante esse período. O motorista também não pode ter cometido infração de natureza média mais de uma vez.

Fontes:
Denatran

Código de Trânsito Brasileiro

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Cooperação internacional é fundamental para o combate ao trabalho infantil
Francisco José Ibiapina destaca que problema do trabalho infantil é combatido mundialmente
Políticas de redução da desigualdade auxiliam no combate ao trabalho infantil
Segundo Francisco José Ibiapina, políticas afirmativas de redução da desigualdade e combate à pobreza são importantes no contexto de redução do trabalho infantil
Ministério do Trabalho explica como Brasil atua no combate ao trabalho infantil
Francisco José Ibiapina, ministro interino, explica como o ministério atua no combate ao trabalho infantil
Francisco José Ibiapina destaca que problema do trabalho infantil é combatido mundialmente
Cooperação internacional é fundamental para o combate ao trabalho infantil
Segundo Francisco José Ibiapina, políticas afirmativas de redução da desigualdade e combate à pobreza são importantes no contexto de redução do trabalho infantil
Políticas de redução da desigualdade auxiliam no combate ao trabalho infantil
Francisco José Ibiapina, ministro interino, explica como o ministério atua no combate ao trabalho infantil
Ministério do Trabalho explica como Brasil atua no combate ao trabalho infantil

Últimas imagens

Ministros do Trabalho dos Países do Mercosul estiveram reunidos em Brasília para discutir assuntos comuns
Ministros do Trabalho dos Países do Mercosul estiveram reunidos em Brasília para discutir assuntos comuns
José Cruz / Agência Brasil
Número de famílias atendidas passa das atuais 100 mil para 330 mil em todo o País
Número de famílias atendidas passa das atuais 100 mil para 330 mil em todo o País
Divulgação/MDA
Diariamente, são servidas 2 milhões de refeições nas escolas públicas da capital paulista
Diariamente, são servidas 2 milhões de refeições nas escolas públicas da capital paulista
Divulgação/Governo de SP
Sede da ONU, na Suíça, local em que foi debatida redução da maioridade penal no Brasil
Sede da ONU, na Suíça, local em que foi debatida redução da maioridade penal no Brasil
No Brasil, entre 2011 e 2014, foram quase 560 mil mulheres atendidas com o Programa
No Brasil, entre 2011 e 2014, foram quase 560 mil mulheres atendidas com o Programa
Paulo Henrique Carvalho/ MDA

Governo digital