Você está aqui: Página Inicial > Cidadania e Justiça > 2017 > 08 > Lei do Acompanhante garante que parceiros acompanhem gestantes durante o parto

Cidadania e Justiça

Lei do Acompanhante garante que parceiros acompanhem gestantes durante o parto

Dia dos Pais

Norma é valida tanto para parto normal quanto para cesariana, e a presença do acompanhante não pode ser impedida pelo hospital ou pela equipe
por Portal Brasil publicado: 10/08/2017 22h24 última modificação: 10/08/2017 22h24

Gestantes podem ser acompanhadas pelo pai da criança ou pelo parceiro durante todo o período do trabalho de parto, ao longo do parto e também após o procedimento em todas as instituições do Sistema Único de Saúde (SUS), segundo a Lei do Acompanhante.

O Ministério da Saúde indica que a participação do pai durante o parto garante um melhor atendimento para a parceira. O acompanhamento também traz benefícios como alívio da dor, menor duração do trabalho de parto e diminuição da taxa de depressão pós-parto, além do reforço dos laços afetivos da família. 

Segundo o responsável pela Área Técnica de Saúde do Homem do Distrito Federal, enfermeiro Bruno Santos de Assis, a presença traz benefícios inquestionáveis não apenas para a gestante.

A Lei do Acompanhante é valida tanto para parto normal quanto para cesariana, e a presença do acompanhante não pode ser impedida pelo hospital, pelos médicos, enfermeiros ou por qualquer outro membro da equipe.

“A participação do pai em todo o ciclo, desde o teste até o pós-parto, fortalece os vínculos familiares. Esse homem vai conhecer mais os problemas que podem estar relacionados à gravidez, vai buscar mais informações, aprofundar o conhecimento, para dar apoio à esposa e participar com ela dessa fase de mudanças, dúvidas e inseguranças”, afirma o especialista.

Para acompanhar o parto, não pode ser exigida participação em cursos de formação ou outras atividades semelhantes. Caso o direito ao acompanhante seja negado, a família pode procurar a Ouvidoria do Ministério da Saúde, pelo telefone 136.

Amamentação

Neste mês é celebrado o Agosto Dourado, para incentivar a amamentação. O especialista do GDF ressalta que os pais devem oferecer toda a assistência necessária para que o período seja prazeroso para a mãe.

“Ele [o pai] deve ajudar dando apoio à mãe em todas as tarefas do lar. Também pode ajudar segurando a criança, dispondo dos objetos necessários e deixando eles próximos à mãe, impondo limite a visitantes e familiares que podem interferir com palpites e auxiliando caso a mãe possa doar leite”, exemplificou. “Ele tem que entender que não é um momento fácil, é exaustivo e gasta energias da mãe e do bebê.”

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde e do Governo do Distrito Federal (GDF)

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo reativa plano Juventude Viva
Objetivo é reduzir a vulnerabilidade de jovens expostos a situações de violência, com foco prioritário na juventude negra
ID Jovem garante benefícios para pessoas de baixa renda
O documento garante meia-entrada em eventos, gratuidade no Enem e descontos em passagens de ônibus, trem e balsas
Brasilienses de baixa renda recebem carteirinha do ID Jovem
A Identidade Jovem oferece benefícios para pessoas de 15 a 19 anos com renda de até dois salários mínimos
Objetivo é reduzir a vulnerabilidade de jovens expostos a situações de violência, com foco prioritário na juventude negra
Governo reativa plano Juventude Viva
O documento garante meia-entrada em eventos, gratuidade no Enem e descontos em passagens de ônibus, trem e balsas
ID Jovem garante benefícios para pessoas de baixa renda
A Identidade Jovem oferece benefícios para pessoas de 15 a 19 anos com renda de até dois salários mínimos
Brasilienses de baixa renda recebem carteirinha do ID Jovem

Últimas imagens

O governo federal estima que 50 mil jovens sejam beneficiados com a ação
O governo federal estima que 50 mil jovens sejam beneficiados com a ação
Foto: Ana Nascimento/MDS
Além da declaração de nascido vivo, pais devem apresentar os documentos pessoais, como RG e CPF
Além da declaração de nascido vivo, pais devem apresentar os documentos pessoais, como RG e CPF
Divulgação/Prefeitura de Barreiras (BA)
Participação do pai no parto tranquiliza a mulher e ajuda aliviar a dor
Participação do pai no parto tranquiliza a mulher e ajuda aliviar a dor
Divulgação/Ministério da Saúde
Servidor deve solicitar o benefício em até dois dias úteis após o nascimento
Servidor deve solicitar o benefício em até dois dias úteis após o nascimento
Gabriel Jabur/Agência Brasília
Participação dos municípios está sujeita à aprovação do Conselho de Assistência Social
Participação dos municípios está sujeita à aprovação do Conselho de Assistência Social
Foto: Sergio Amaral/MDS

Governo digital