Você está aqui: Página Inicial > Cultura > 2017 > 05 > Brasil e França ampliam parceria cinematográfica

Cultura

Brasil e França ampliam parceria cinematográfica

Audiovisual

Além de obras destinadas à veiculação no cinema, parceria entre os países vale agora para televisão e outros meios
por Portal Brasil publicado: 10/05/2017 14h23 última modificação: 10/05/2017 15h02
Foto: Marcos Santos/USP Imagens Desde 2010, os dois países possuem acordo de coprodução para obras destinadas a veiculação em cinema

Desde 2010, os dois países possuem acordo de coprodução para obras destinadas a veiculação em cinema

O Brasil e França ampliaram o acordo de coprodução de obras mantido desde 2010. Nesta semana, os dois países assinaram um Acordo de Coprodução Cinematográfica e Audiovisual que alcançam, além de obras destinadas às salas de cinema, a veiculação na televisão ou qualquer outro meio, desde que regulamentado em ambos os países. O documento será agora encaminhado para ratificação no Congresso Nacional.

“Este acordo reforça as relações bilaterais já existentes e encoraja o intercâmbio e as parcerias no setor audiovisual. Aumentamos com isso também a visibilidade das produções brasileiras no mercado internacional nas salas de cinema, televisão e outras plataformas”, analisa o diretor-presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Manoel Rangel.

O Encarregado de Negócios da França, Gaël de Maisonneuve, salienta que o Brasil é o segundo país do mundo com o qual a França assina um acordo de coprodução, que inclui o setor audiovisual. “Esse novo acordo é mais um símbolo da intensidade dos laços entre os dois países no âmbito da produção cinematográfica e audiovisual”, afirma.

De acordo com o documento, para serem beneficiadas pelo acordo, as obras cinematográficas e audiovisuais deverão ser coproduzidas por, ao menos, uma empresa de produção estabelecida na França e uma no Brasil, reconhecidas e registradas na Ancine e no Centre National du Cinéma et de l’image Animée, do país europeu. A proporção dos aportes financeiros respectivos do coprodutor de cada parte poderá variar de 20% a 80% do custo final do projeto.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Ancine

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Iphan preserva mais de 87 conjuntos urbanos tombados
O tombamento tem o objetivo de preservar bens de valor histórico, cultural, arquitetônico e ambiental para a população
ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
O tombamento tem o objetivo de preservar bens de valor histórico, cultural, arquitetônico e ambiental para a população
Iphan preserva mais de 87 conjuntos urbanos tombados
Jovens de 15 a 29 anos podem baixar aplicativo para ter acesso à meia-entrada em eventos culturais e descontos em viagens
ID Jovem garante benefícios a jovens de baixa renda
O local resgata a história e remete a um dos mais graves crimes contra a humanidade: a escravidão
Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Humanidade

Últimas imagens

No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
No acumulado do ano, aumento foi de 6,25%. Representantes do setor afirmam que crescimento da economia deve manter índices positivos até o fim de 2017
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Governo digital