Você está aqui: Página Inicial > Defesa e Segurança > 2017 > 10 > Governadores e ministros assinam carta em defesa da segurança pública

Defesa e Segurança

Governadores e ministros assinam carta em defesa da segurança pública

União

Documento apresentado durante encontro no Acre propõe a união de esforços em defesa da vida e da integridade física da população brasileira
publicado: 28/10/2017 12h43 última modificação: 29/10/2017 21h36

Vinte governadores e quatro ministros assinaram, nessa sexta-feira (27), a Carta do Acre. O documento propõe a união de esforços em defesa da vida e da integridade física da população brasileira e ações de fortalecimento da segurança pública, como o enfrentamento ao narcotráfico e a ampliação da vigilância nas fronteiras.

A carta foi assinada no evento Encontro de Governadores do Brasil – pela Segurança e Controle das Fronteiras, organizado pelo governo do Acre e realizado na capital do estado, Rio Branco. Durante o encontro, foram discutidas propostas como a implantação de uma força-tarefa integrada contra a fragilidade das fronteiras, a integração das atividades de inteligência e informações dos governos estaduais e federal, e liberações emergenciais de recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), que totalizam R$ 900 milhões neste ano.

Os governadores ainda defenderam a integração de esforços na área da segurança pública às ações de desenvolvimento social. As principais intenções são afastar os jovens das drogas por meio da cultura e do esporte, e a ampliação de clínicas de recuperação e tratamento de dependentes químicos.

Fronteiras

Em relação à proteção das fronteiras, foi proposta a ampliação progressiva da presença das Forças Armadas, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal. O ministro da Defesa, Raul Jungman, defendeu “a criação de uma iniciativa sul-americana de segurança, que deve reunir presidentes da República da América do Sul e ministros da área de Segurança, da Defesa e da Inteligência, porque hoje o problema do crime organizado não começa e nem termina dentro do Brasil”.

O presidente da República, Michel Temer, encaminhou uma mensagem de apoio aos governadores. “Apresento meus cumprimentos aos senhores governadores, hoje reunidos em Rio Branco, para tratar da questão da segurança pública. Lamento não poder estar presente, como era minha intenção. Não tenham dúvida: a mesma coragem, a mesma determinação e a mesma energia com que vencemos a recessão estamos colocando no combate ao crime organizado", dizia o texto.

Além dos ministros, participaram do evento os governadores do Acre, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Piauí, Sergipe, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Roraima, Rondônia, Maranhão, Pará, Tocantins, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, e representantes do Espírito Santo e Rio Grande do Sul.

 Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Defesa e da Agência Brasil 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil