Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 07 > Cooperativas poderão apresentar produtos durante a Rio 2016

Economia e Emprego

Cooperativas poderão apresentar produtos durante a Rio 2016

Biodiversidade

Chamada é para a venda de alimentos e artesanato de povos e comunidades tradicionais durante a Olimpíada; inscrições vão até o dia 29
por Portal Brasil publicado: 27/07/2016 11h07 última modificação: 27/07/2016 11h28
Foto: Tânia Rego/ Agência Brasil Foco são comunidades tradicionais e seus produtos. Governo quer incentivar a biodiversidade

Foco são comunidades tradicionais e seus produtos. Governo quer incentivar a biodiversidade

Associações e cooperativas de alimentos e artesanatos podem se inscrever, até esta sexta-feira (29), para a Feira dos Povos e da Biodiversidade do Brasil, que ocorrerá durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. A seleção será feita pelos ministérios do Desenvolvimento Social e Agrário e do Meio Ambiente, que escolherão 24 empreendimentos.

Os produtos serão exibidos no espaço Casa Brasil, no Píer Mauá, Jardim Botânico, entre os dias 17 e 21 de agosto. O objetivo é promover o reconhecimento dos povos e comunidades tradicionais e divulgar os produtos da sociobiodiversidade brasileira aos visitantes que estarão no Rio de Janeiro. 

Para a secretária interina de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do Ministério do Meio Ambiente, Juliana Simões, o evento na Olimpíada é uma vitrine para mostrar a diversidade biológica e cultural do Brasil. “Valorizar a biodiversidade e os povos e comunidades tradicionais que a usam é a melhor maneira de conservá-la para esta e para as próximas gerações”, destaca Juliana.

Biomas

Serão selecionados empreendimentos dos sete biomas brasileiros: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Costeiro e Marinho, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal. Poderão participar associações, cooperativas ou redes de comercialização de indígenas, quilombolas, pantaneiros, povos de matriz africana e de terreiro, extrativistas, pescadores artesanais, entre outras comunidades tradicionais.

Os empreendimentos devem possuir Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf); Produto Orgânico do Brasil; comércio justo; Identificação Geográfica; maior percentual de sócios inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal; acesso ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA); Selo Quilombos do Brasil; e Selo Indígenas do Brasil.

Cada empreendimento deverá preencher integralmente o questionário de seleção e enviar por e-mail para a Secretaria Executiva do Conselho Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais do MDSA.

Acesse o formulário e tire suas dúvidas no site.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Meio Ambiente

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil