Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 03 > BC reduz projeção de inflação para 2017

Economia e Emprego

BC reduz projeção de inflação para 2017

Inflação

Em documento, Banco Central citou reformas e "dinâmica favorável" da inflação
por Portal Brasil publicado: 02/03/2017 14h50 última modificação: 02/03/2017 15h25

Diante das reformas econômicas encaminhadas pelo governo federal, o Banco Central (BC) passou a ver um cenário mais favorável para o custo de vida no Brasil e reduziu suas projeções. Para 2017, a expectativa de inflação caiu para 4,2%; para o próximo ano, para 4,5%.

As informações fazem parte de um documento divulgado nesta quinta-feira (02), no qual a instituição classificou as medidas de ajuste fiscal como “fundamentais” para o processo de redução da taxa básica de juros.

Com as reformas, as contas públicas ficam organizadas e, na prática, há menos combustível para a inflação. O consumidor é diretamente beneficiado com esse ajuste, já que os preços ficam mais estáveis. Ao mesmo tempo, se criam as condições necessárias para a redução dos juros.

Essa ata, além de trazer as previsões do Banco Central para a economia, explica a decisão da instituição em relação aos juros. Na última reunião os juros foram cortados, caíram de 13% ao ano para 12,25%. Essa redução, explicou o BC, foi possível em função desse cenário melhor para a inflação. O impacto das reformas econômicas também colaborou para a decisão.

“O processo de aprovação das reformas fiscais tem sido positivo. Os próximos passos envolvem apreciação de reformas fundamentais para a sustentabilidade das contas públicas, como é o caso da reforma da previdência”, diz o comunicado.

Limite de tolerância para a inflação

No Brasil, a principal missão do BC é manter a inflação estável e em um nível baixo. Para deixar esse trabalho mais claro, a instituição tem o objetivo de fazer com que o IPCA do ano fique em 4,5%.

Como existem muitos fatores que podem influenciar esse número, há uma margem de erro para mais e para menos. Com isso, o limite máximo de tolerância para a inflação é uma taxa de 6% e o mínimo é de 3%.


Fonte: Portal Brasil, com informações do Banco Central

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

registrado em: , , ,
Assunto(s): Economia e Finanças

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017

Últimas imagens

Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso a proteção
Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso a proteção
Pedro Ventura/Agência Brasília
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida foi aprovada no Senado, na última quarta-feira (16)
Medida foi aprovada no Senado, na última quarta-feira (16)
Jefferson Rudy/Agência Senado

Governo digital