Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 06 > Prazo para sacar abono salarial termina dia 30 de junho

Economia e Emprego

Prazo para sacar abono salarial termina dia 30 de junho

Benefício

Mais de 1,8 milhão de trabalhadores ainda não fizeram saque. Valor não retirado equivale a R$ 1,2 bilhão
por Portal Brasil publicado: 05/06/2017 11h44 última modificação: 05/06/2017 16h25
Foto: Marcos Santos/USP Imagens Consulta dos valores disponíveis pode ser feita no site do Ministério do Trabalho

Consulta dos valores disponíveis pode ser feita no site do Ministério do Trabalho

O prazo para o saque do abono salarial ano-base 2015 termina em 30 de junho. Mais de 1,8 milhão de trabalhadores ainda não retiraram o benefício, isto é, 7,58% dos 24,2 milhões de pessoas com direito ao benefício. O valor ainda não retirado equivale a R$ 1,2 bilhão.

“Quem tem direito ao saque tem de ficar atento para não perder o prazo, porque os recursos não ficam acumulados de um ano para o outro”, alerta o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. “Esses valores ajudam a impulsionar a economia do País e beneficiam principalmente os trabalhadores mais humildes.”

Os trabalhadores podem fazer a consulta para saber se têm recursos disponíveis no site do Ministério do Trabalho. Basta acessar a opção abono salarial e na sequência clicar em Consulta Abono Salarial. Na página, deve-se informar o número de CPF ou do PIS e a data de nascimento.

O abono salarial 2015 é pago a quem trabalhou com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano-base e teve remuneração média de até dois salários mínimos. Para retirar o dinheiro, o trabalhador deve estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e a empresa deve ter informado seus dados corretamente na Relação Anual de Informação Social (Rais).

O benefício está disponível na Caixa e no Banco do Brasil. A Caixa paga os trabalhadores da iniciativa privada, vinculados ao PIS. Quem tem o Cartão do Cidadão e registrou senha pode retirar o benefício em caixas eletrônicos e casas lotéricas. Quem ainda não tem o cartão deve se dirigir a uma agência da Caixa. O Banco do Brasil paga os servidores públicos, vinculados ao Pasep.

Se o trabalhador atende aos critérios, mas seu nome não consta entre os que podem fazer o saque, ele deve verificar se o crédito foi feito diretamente na conta. Se ainda tiver dúvidas, poderá ligar para o número 158 ou se dirigir aos Postos da Superintendência Regional do Trabalho, além das agências da Caixa e do Banco do Brasil. Os pagamentos do abono salarial ano-base 2015 variam de R$ 78 a R$ 937. No total, já foram liberados R$ 15,7 bilhões


Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Trabalho

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Você é contra as altas aposentadorias do setor público?
Você é contra políticos terem direito a aposentadorias mais elevadas? Se você é contra tudo isso, você é a favor da reforma da Previdência e nem sabia
Você é contra políticos terem direito a aposentadorias mais elevadas? Se você é contra tudo isso, você é a favor da reforma da Previdência e nem sabia
Você é contra as altas aposentadorias do setor público?

Últimas imagens

Levantamento de informações leva 12 meses e é feito a cada 6 ou 7 anos
Levantamento de informações leva 12 meses e é feito a cada 6 ou 7 anos
Arquivo/Agência Brasil
Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e o embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang
Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e o embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang
Gleice Mere/Planejamento
Aumento da confiança levou comércio a revisar previsão de aumento de vendas para melhor, de 1,2% para 1,4%
Aumento da confiança levou comércio a revisar previsão de aumento de vendas para melhor, de 1,2% para 1,4%
Toninho Tavares/Agência Brasília
A partir de 1° de agosto, todas as empresas do País terão acesso à plataforma de testes
A partir de 1° de agosto, todas as empresas do País terão acesso à plataforma de testes
Marcos Santos/USP Imagens
Saldo comercial ficou positivo na quarta semana do mês, com exportações maiores que as importações
Saldo comercial ficou positivo na quarta semana do mês, com exportações maiores que as importações
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Governo digital