Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 07 > Ministério de Minas e Energia propõe reforma do setor elétrico

Economia e Emprego

Ministério de Minas e Energia propõe reforma do setor elétrico

Energia

Proposta que aprimora o marco regulatório foi divulgada nesta quinta-feira (6) e estará em consulta pública por 30 dias
por Portal Brasil publicado: 06/07/2017 14h29 última modificação: 06/07/2017 14h39

Em mais uma medida de desburocratização, o Ministério de Minas e Energia divulgou, nesta quinta-feira (6), uma proposta de reforma do setor elétrico que busca reduzir as judicializações e tornar o setor mais forte e eficiente. A proposta, reunida em um documento de 54 páginas, estará em consulta pública por 30 dias e, depois, será enviada ao Congresso Nacional.

De acordo com o documento, o setor elétrico está ultrapassado, com pressões socioambientais e de ordem tecnológica que já afetam o modelo regulatório e comercial do setor. Dentre os pilares da reforma está a aplicação de regras mais claras e mais competitivas no mercado energético.

Uma das principais mudanças propostas é referente ao atual modelo de privatizações. Hoje, as usinas hidrelétricas estatais licitadas convivem em um regime de tarifas reguladas, o que acaba gerando energia mais cara. Com a mudança, essas usinas terão como base os princípios mercadológicos de oferta e demanda.

Além disso, a reforma propõe que os recursos obtidos com os certames no setor elétrico sejam divididos igualmente entre o Tesouro Nacional e o consumidor, o que, na prática, vai resultar em uma arrecadação maior aos cofres públicos. Isso pode gerar um aumento de até 7% nas tarifas de energia, mas que seria compensado pela redução de encargos e subsídios atualmente pagos pelo contribuinte.

No entanto, em um primeiro momento, até 2019, a proposta prevê um incentivo aos entes federados que queiram vender seus ativos. No modelo proposto pelo MME, o valor arrecadado com o leilão seria dividido igualmente entre Tesouro Nacional e o controlador do empreendimento.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério de Minas e Energia

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo prorroga para 14 de novembro o prazo de adesão ao Refis
O governo prorrogou o prazo para pessoas físicas e jurídicas quitarem as dívidas com a união. Agora, o Refis está valendo até 14 de novembro
O governo prorrogou o prazo para pessoas físicas e jurídicas quitarem as dívidas com a união. Agora, o Refis está valendo até 14 de novembro
Governo prorroga para 14 de novembro o prazo de adesão ao Refis

Últimas imagens

Ministro Dyogo Oliveira defendeu aprovação da reforma da Previdência para evitar danos ao País
Ministro Dyogo Oliveira defendeu aprovação da reforma da Previdência para evitar danos ao País
Valter Campanato/Agência Brasil
Alta na massa salarial é explicada por melhora no mercado de trabalho, que vem empregando mais neste ano
Alta na massa salarial é explicada por melhora no mercado de trabalho, que vem empregando mais neste ano
Marcos Santos/USP Imagens
Ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão anunciou mais uma liberação de recursos orçamentários
Ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão anunciou mais uma liberação de recursos orçamentários
Gleice Mere/MP
Neste ano, a balança comercial vem registrando recordes seguidos
Neste ano, a balança comercial vem registrando recordes seguidos
Arquivo EBC

Governo digital