Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 08 > Resultado da votação na Câmara retoma otimismo com avanço das reformas

Economia e Emprego

Resultado da votação na Câmara retoma otimismo com avanço das reformas

Previdência Social

Agentes econômicos enxergam força do governo federal para retomar a agenda de reformas estruturais
por Portal Brasil publicado: 03/08/2017 12h30 última modificação: 03/08/2017 12h30
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil Analistas do mercado financeiro avaliaram que resultado é positivo para o governo federal

Analistas do mercado financeiro avaliaram que resultado é positivo para o governo federal

Os agentes econômicos iniciaram o pregão na bolsa de valores com otimismo depois da Câmara dos Deputados arquivar denúncia contra o presidente da República, Michel Temer. A avaliação é que o governo federal retoma com força os esforços para aprovar as reformas estruturais, em especial a da Previdência Social.

Logo no início da manhã desta quinta-feira (3), a bolsa de valores operava em alta de 0,12%, após ter disparado a mais de 67 mil pontos na quarta-feira (2), diante das boas expectativas com a votação.

O dólar, por exemplo, chegou a ser negociado a R$ 3,11 com o otimismo dos investidores em relação ao governo federal.

Avanço nas reformas

“Apesar da rejeição ser esperada, o resultado mostrou um cenário mais positivo para o presidente Michel Temer. Revelou a forte capacidade do governo para construir consenso entre os deputados”, diz o relatório de mercado do Credit Suisse.

Para o banco suíço, o resultado mostra uma boa prospecção de apoio parlamentar ao governo federal e aponta para uma aprovação, em maior ou menor grau, da reforma da Previdência Social, vista como fundamental para evitar um colapso das contas públicas.

Otimismo

Na avaliação do estrategista do banco AndBank, Luís Pinho, o resultado mostrou que o governo federal ainda tem condições de levar adiante as reformas estruturais que tramitam no Congresso Nacional.

“Nós continuamos tendo uma visão otimista com relação à capacidade do presidente Temer, tanto de bloquear outras denúncias quanto de aprovar a reforma da Previdência, ainda que mais diluída”, pontuou.

Segundo o economista, a pauta da Previdência Social superou a agenda governamental e gerou consenso entre os parlamentares quanto à sua importância para a estabilidade econômica.

Fonte: Portal Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil