Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 09 > Confiança da construção avança pelo quarto mês, diz FGV

Economia e Emprego

Confiança da construção avança pelo quarto mês, diz FGV

Otimismo

Dados apontam para recuperação da atividade no setor da construção civil no segundo semestre do ano
por Portal Brasil publicado: 26/09/2017 10h43 última modificação: 26/09/2017 10h45
Antonio Cruz/Agência Brasil Os indicadores que medem a situação atual do setor e a expectativa para os próximos meses também foram positivos em setembro

Os indicadores que medem a situação atual do setor e a expectativa para os próximos meses também foram positivos em setembro

O Índice de Confiança da Construção (ICST) avançou 1,4 ponto em setembro, passando para 77,5 pontos, na quarta alta consecutiva do indicador. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (26) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Segundo o documento, a alta do indicador aponta que o segundo semestre pode se mostrar mais positivo para a construção civil. “A melhora da confiança começou a se mostrar mais disseminada entre os segmentos, [...] o que pode significar um cenário menos negativo para as empresas da construção neste segundo semestre”, observa a coordenadora da Projetos de Construção da entidade, Ana Maria Castelo.

Nesse contexto, dados que compõem a confiança do setor também foram positivos. O Índice de Expectativas da construção cresceu 1,8 ponto no mês, enquanto o dado que mede o otimismo com os negócios nos próximos meses variou 3,9 pontos. Por fim, a confiança com a situação atual do setor também teve alta; avançou 1,1 ponto.

Produção avança

Diante desse desempenho, a capacidade de produção da indústria da construção ficou menos ociosa, o que significa mais uso da capacidade produtiva. Pela terceira vez consecutiva, a utilização da capacidade instalada cresceu 3,5 pontos percentuais e chegou a 65,6%.

Fonte: Portal Brasil, com informações da FGV

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

registrado em: ,
Assunto(s): Economia