Notícias

Igualdade Racial

Censo de 2020 vai incluir informações sobre comunidades quilombolas

De acordo com a Fundação Palmares, existem mais de 3 mil comunidades desses povos certificadas no Brasil
publicado: 31/07/2018 15h35, última modificação: 31/07/2018 15h35
Censo Demográfico de 2020 deve incluir informações sobre comunidades quilombolas

Até abril, 52 novas certidões de comunidades quilombolas foram emitidas pela Fundação Palmares em 2018 - Foto: Agência Brasil

O ano de 2020 marcará a inclusão das comunidades quilombolas de todo o País no Censo Demográfico, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A medida é resultado de uma parceria do Ministério dos Direitos Humanos, por meio da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), com a Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas, a Fundação Cultural Palmares; o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, e o Fundo de População das Nações Unidas.

De acordo com o Ministério dos Direitos Humanos, o estágio atual do projeto é o de planejamento, com a elaboração de um questionário para coletar informações específicas desse grupo de pessoas. Com isso, aponta o órgão, será possível construir políticas públicas voltadas às comunidades quilombolas.

No início de julho, uma reunião debateu a importância de garantir que o questionário inclua perguntas sobre autoidentificação e pertencimento desses povos. Assim, busca-se garantir que a pesquisa tenha o respaldo de ativistas, lideranças comunitárias e demais parceiros da iniciativa.

Dados

Segundo informações da Fundação Cultural Palmares, que tem entre suas funções formalizar a existência de grupos quilombolas no País, existem mais de 3 mil comunidades desses povos certificadas nas cinco regiões do Brasil. Até abril, 52 novas certidões foram emitidas pela instituição em 2018.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério dos Direitos Humanos e da Fundação Palmares.