Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2014 > 04 > Professor explora curiosidade dos alunos e desperta gosto pela ciência

Educação

Professor explora curiosidade dos alunos e desperta gosto pela ciência

Métodos de ensino

Educador busca incentivar a participação em competições estudantis, como as olimpíadas de Astronomia (OBA) e Física (OBF)
por Portal Brasil publicado: 08/04/2014 10h03 última modificação: 30/07/2014 02h17

Professor de física no município cearense de Pires Ferreira, a 300 quilômetros de Fortaleza, Alex Farias reconhece que a disciplina assusta os estudantes do ensino médio. Por isso, durante as aulas na Escola Estadual Francisco Soares de Oliveira, ele procura despertar a curiosidade dos alunos. “A maioria não se identifica com a forma de os professores trabalharem com a física”, afirma. “Faz-se necessário, portanto, encontrar formas de atraí-los para que não se afastem ainda mais da ciência.”

Alex procura interligar a física com outras ciências, especialmente a astronomia. “Incentivo a participação em competições como as olimpíadas brasileiras de Astronomia (OBA), de Física (OBF) e de Física das Escolas Públicas (Obfep)”, revela. Os estudantes participam também da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), há quatro anos.

Com outros colegas professores, Alex promove aulas para os alunos participantes dessas olimpíadas no período do contraturno. “Assim, além de conquistarmos algumas medalhas na OBA, conseguimos despertar em alguns jovens o gosto pela ciência”, analisa. De acordo com o professor, isso pode ser comprovado pelo ingresso de estudantes da escola Francisco Soares em cursos de física no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará e na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), em Sobral, Ceará.

Como o laboratório de ciências da escola ainda está em construção, o professor realiza experimentos simples na própria sala de aula. Outra medida adotada é a de levar os estudantes ao laboratório de informática para que tenham acesso a laboratórios virtuais na internet, como o Física Animada.

Pesquisa 

Em 2011, ao perceber o interesse dos alunos pelas redes sociais, como Orkut e Facebook, Alex criou o blogue Física Fascinante. Ele usa o blogue como ferramenta pedagógica capaz de despertar nos estudantes o gosto pela ciência. “Assim, posso colocá-los em contato com a física, mesmo longe da sala de aula”, justifica. Além disso, o blogue é considerado pelo professor mais uma fonte de pesquisa e de informação, com acesso a qualquer momento e em qualquer lugar, por meio da internet.

Licenciado em física, com especialização em ciências físicas, químicas e biológicas, Alex deu aulas até dezembro de 2013. Hoje, exerce a função de diretor da escola.

Fonte:
Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ministro pede negociações em Curitiba
Ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, pede diálogo e volta das negociações entre governo e professores de Curitiba
Olimpíada Brasileira de Biologia encerra incrições
Competição voltada alunos do ensino médio em curso ou que já concluiram, mas ainda não iniciaram o curso de graduação
MEC estipula novas regras para o ProUni
Nesta edição, estudante poderá transferir bolsa de estudo remanescente entre cursos de áreas afins
Ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, pede diálogo e volta das negociações entre governo e professores de Curitiba
Ministro pede negociações em Curitiba
Competição voltada alunos do ensino médio em curso ou que já concluiram, mas ainda não iniciaram o curso de graduação
Olimpíada Brasileira de Biologia encerra incrições
Nesta edição, estudante poderá transferir bolsa de estudo remanescente entre cursos de áreas afins
MEC estipula novas regras para o ProUni

Últimas imagens

 Austrália vem sendo importante parceiro do Brasil no programa Ciência sem Fronteiras
Austrália vem sendo importante parceiro do Brasil no programa Ciência sem Fronteiras
Divulgação/Ciências sem Fronteiras
Pode se inscrever estudante que, cumulativamente, não tenha concluído curso superior, tenha feito a prova do Enem, a partir da edição de 2010 e obtido média superior a 450 pontos
Pode se inscrever estudante que, cumulativamente, não tenha concluído curso superior, tenha feito a prova do Enem, a partir da edição de 2010 e obtido média superior a 450 pontos
Divulgação/MEC
Número de matrículas de pessoas com deficiência em escolas regulares cresceu mais de 400% nos últimos 12 anos
Número de matrículas de pessoas com deficiência em escolas regulares cresceu mais de 400% nos últimos 12 anos
Divulgação/Governo de Sergipe
Os cursos são gratuitos na modalidade a distância e oferecem mais de 1500 horas de qualificação
Os cursos são gratuitos na modalidade a distância e oferecem mais de 1500 horas de qualificação
Divulgação/Governo de AL
Renovações devem ser feitas por meio do Sistema Informatizado do Fies (SisFies)
Renovações devem ser feitas por meio do Sistema Informatizado do Fies (SisFies)
Divulgação/FNDE

Governo digital