Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2017 > 06 > Mais de 65% dos passageiros optaram por viajar de avião no País em 2016

Infraestrutura

Mais de 65% dos passageiros optaram por viajar de avião no País em 2016

Aviação Civil

Viagens aéreas tiveram aumento de 0,7% em relação a 2015
por Portal Brasil publicado: 28/06/2017 18h01 última modificação: 28/06/2017 18h01
Divulgação/Governo de São Paulo Crescimento da participação do transporte aéreo é registrado consecutivamente desde 2007

Crescimento da participação do transporte aéreo é registrado consecutivamente desde 2007

A maioria dos passageiros no Brasil optou pelo transporte aéreo em vez do rodoviário em 2016. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), 65,4% dos brasileiros escolheu viajar de avião entre os estados, enquanto 34,6% preferiram fazer os trajetos de ônibus.

Em 2016, as viagens aéreas apresentaram aumento de 0,7% em relação a 2015, crescimento percebido anualmente desde 2007, quando 41,3% das viagens interestaduais eram aéreas, frente a 58,7% terrestres. Desde 2010, as viagens aéreas têm superado as viagens rodoviárias.

relatório Transporte Interestadual Regular de Passageiros – Aéreo e Rodoviário - pode ser consultado no site da Anac.  As informações referentes ao modal rodoviário são provenientes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e refletem os passageiros que utilizaram o serviço regular de transporte rodoviário coletivo interestadual.

Por não haver periodicidade de divulgação, os dados serão publicados sempre que estiverem disponíveis. As informações do modal aéreo são extraídas da Base de Dados Estatísticos do Transporte Aéreo e consideram os passageiros pagos transportados em voos domésticos regulares com origem e destino interestaduais, de modo a se aproximar o máximo possível da definição utilizada pela ANTT.

Fonte: Anac

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo anuncia recursos nas áreas de habitação e saneamento no Rio de Janeiro
O estado do Rio de Janeiro receberá investimentos nas áreas de habitação, contenção de encostas e saneamento
Cadastramento biométrico vai aumentar a segurança na transmissão de dados
Termo de Cooperação assinado pelo Departamento Nacional de Trânsito vai aumentar a segurança na transmissão de dados e otimizar recursos
Novas regras vão facilitar embarque e desembarque em aeroportos
Governo elabora conjunto de orientações para eliminar os obstáculos e reduzir o tempo de espera no embarque e desembarque nos aeroportos
O estado do Rio de Janeiro receberá investimentos nas áreas de habitação, contenção de encostas e saneamento
Governo anuncia recursos nas áreas de habitação e saneamento no Rio de Janeiro
Termo de Cooperação assinado pelo Departamento Nacional de Trânsito vai aumentar a segurança na transmissão de dados e otimizar recursos
Cadastramento biométrico vai aumentar a segurança na transmissão de dados
Governo elabora conjunto de orientações para eliminar os obstáculos e reduzir o tempo de espera no embarque e desembarque nos aeroportos
Novas regras vão facilitar embarque e desembarque em aeroportos

Últimas imagens

Cerca de 2 mil pessoas foram beneficiadas com a entrega das unidades habitacionais, avaliadas em R$ 56 mil cada. O empreendimento custou, no total, R$ 28,2 milhões
Cerca de 2 mil pessoas foram beneficiadas com a entrega das unidades habitacionais, avaliadas em R$ 56 mil cada. O empreendimento custou, no total, R$ 28,2 milhões
Foto: Bruno Peres/Ministério das Cidades
Em 2016, foram transportadas 84,6 milhões de toneladas de cargas pelas hidrovias interiores
Em 2016, foram transportadas 84,6 milhões de toneladas de cargas pelas hidrovias interiores
Danilo Borges/Ministério dos Transportes
Segundo ministro, até o fim do primeiro semestre de 2018, as águas estarão na última estrutura do Eixo Norte
Segundo ministro, até o fim do primeiro semestre de 2018, as águas estarão na última estrutura do Eixo Norte
Arquivo/PAC
A previsão para o ano de 2017 é de que a demanda total de energia deve crescer cerca de 1,5%
A previsão para o ano de 2017 é de que a demanda total de energia deve crescer cerca de 1,5%
Foto: Vanderlei Tacchio/Eletrosul

Governo digital