Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2018 > 02 > Nas águas do Velho Chico, a renovação das esperanças dos nordestinos

Infraestrutura

Nas águas do Velho Chico, a renovação das esperanças dos nordestinos

Abastecimento

Geração de emprego, renda e otimismo são efeitos já sentidos por moradores próximos às obras de integração do rio São Francisco
publicado: 02/02/2018 19h59 última modificação: 05/02/2018 08h33

Da devastação causada pela seca à esperança trazida por uma obra. Perto de sua conclusão, o projeto de Integração do São Francisco é um sinal de tempos melhores em uma região que tem na falta de água uma nefasta companheira. No entanto, para trabalhadores e moradores de Cabrobó (PE), que acompanharam a inauguração da segunda estação de bombeamento nesta sexta-feira (2), a passagem das águas do “Velho Chico” por ali promete não só matar a sede, mas também trazer prosperidade.

“A transposição vai beneficiar um ‘bocado’ de agricultores”, afirmou o auxiliar José Osvaldo dos Santos, 48, que cuidou da manutenção da obra recém-inaugurada. Eletricista, ele também enxerga na transposição uma experiência para ser passada às próximas gerações. “Amanhã ou depois vou mostrar para um filho meu, um neto meu, que trabalhei aqui. Que tive a oportunidade de trabalhar aqui na obra”, disse.

De volta para casa

Valdenio Vieira/PR

Personagens São Francisco

A falta de opções de trabalho em Cabrobó fez o motorista de ambulância Ulisses Aleixo da Costa, 33 anos, mudar-se para Salgueiro (PE)  um distância percorrida a 50 minutos. Mas, com o retorno das obras na estação de bombeamento, a região voltou a ter empregos. “Veio a oportunidade de voltar para casa [...] quando chegou a obra, veio um benefício monstruoso para nossa comunidade, e quem estava fora retornou à própria casa”, comemorou.

Aposentada, Maria do Socorro, 73 anos, chegou à cidade logo no começo, quando ainda havia poucas fazendas na região. Conviveu anos com a falta de água para beber, tomar banho, plantar ou criar gado. Agora, ela já planeja com otimismo o caminho daqui pra frente. “A gente vai trabalhar, fazer por onde, aumentar [a criação de animais] e prosperar”, afirmou.

Fonte: Governo do Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Assunto(s): Economia