Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2016 > 09 > Ação humana é responsável por mais de 90% dos incêndios no País

Meio Ambiente

Ação humana é responsável por mais de 90% dos incêndios no País

Seca

Fogo representa risco permanente à fauna e à flora brasileiras, além de danos à saúde humana e aumento do aquecimento global
por Portal Brasil publicado: 16/09/2016 12h06 última modificação: 16/09/2016 14h51

O governo federal vem alertando para o alto risco de queimadas e incêndios florestais neste período do ano, com pico neste mês de setembro. Devido a uma estiagem prolongada provocada pelo El Niño nos últimos dois anos, as áreas ficaram mais suscetíveis aos incêndios, que causam prejuízos à fauna e à flora brasileiras, além de danos à saúde do homem.

Entretanto, “mais de 90% dos incêndios têm ação humana”, destaca o chefe do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), Gabriel Zacharias. “Temos o caso do produtor que vai fazer uma queimada no fundo o quintal e perde o controle do fogo, provocando um incêndio gigantesco. E existem os incêndios dolosos, em áreas de conflito ou em florestas sendo transformadas em pasto.”

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em 2016 houve um aumento de 65% nos focos de queimadas e incêndios florestais em relação ao mesmo período do ano passado. Até o dia 5 de agosto, foram registrados mais de 53 mil focos.

Fiscalização 

O Ministério do Meio Ambiente, por meio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), está fiscalizando as queimadas criminosas e orientando os produtores rurais nas melhores práticas de preparo da terra.

“Contratamos brigadas e estamos mantendo a situação sob controle. O nível de queimadas não aumentou como previsto para este mês”, afirmou o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho.

“Para o ano que vem, faremos com mais calma a prevenção. Já sabemos os meses e as áreas mais propícias a queimadas. Então, tenho certeza que com essas ações vamos diminuir bastante o número de queimadas”, ressaltou o ministro, que no início de agosto lançou em cadeia nacional a campanha Fogo no mato, prejuízo de fato.

Segundo o Prevfogo, neste ano foram contratados 834 brigadistas, que estão atuando em 50 brigadas distribuídas por 18 Estados, sobretudo na região Noroeste do Brasil, fronteira do Cerrado com a Amazônia, no chamado arco do desmatamento. Os brigadistas recebem capacitação, assistência técnica, equipamentos de combate e proteção individual e veículos 4x4.

Em 2016, houve um aumento de 65% nos focos de queimadas e incêndios florestais em relação ao mesmo período do ano passado

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Meio Ambiente

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é ampliado
No Dia Mundial do Meio Ambiente, o governo federal anunciou uma série de medidas para a conservação ambiental
Países firmam compromisso pela proteção da Amazônia
Documento estabelece compromissos para promover justiça social, igualdade e o uso sustentável dos recursos naturais na Amazônia
Projeto do governo federal busca preservar a Ararinha-azul
Projeto "Ararinha na natureza" tem o intuito de reforçar a conservação da ave Ararinha-azul, considerada extinta no meio ambiente
No Dia Mundial do Meio Ambiente, o governo federal anunciou uma série de medidas para a conservação ambiental
Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é ampliado
Documento estabelece compromissos para promover justiça social, igualdade e o uso sustentável dos recursos naturais na Amazônia
Países firmam compromisso pela proteção da Amazônia
Projeto "Ararinha na natureza" tem o intuito de reforçar a conservação da ave Ararinha-azul, considerada extinta no meio ambiente
Projeto do governo federal busca preservar a Ararinha-azul

Últimas imagens

Formado em Engenheira Civil, Ricardo Medeiros atua na ANA desde 2007
Formado em Engenheira Civil, Ricardo Medeiros atua na ANA desde 2007
Foto: Geraldo Magela/Senado Federal
Em junho, houve registro de neve na serra catarinense, devido à forte massa de ar de origem polar
Em junho, houve registro de neve na serra catarinense, devido à forte massa de ar de origem polar
Divulgação/EBC
Projetos irão atender comunidades de baixa renda
Projetos irão atender comunidades de baixa renda
Divulgação/Governo de Alagoas
Urads são Unidades de Recuperação de Áreas Degradadas
Urads são Unidades de Recuperação de Áreas Degradadas
Divulgação/Ministério do Meio Ambiente
Trilha foi construída e sinalizada pelos servidores da floresta e voluntários de clubes de ciclismo da cidade
Trilha foi construída e sinalizada pelos servidores da floresta e voluntários de clubes de ciclismo da cidade
Divulgação/ICMBio

banner_servico.jpg

Governo digital