Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2017 > 07 > Estação Taiamã será sítio de pesquisa permanente

Meio Ambiente

Estação Taiamã será sítio de pesquisa permanente

Conservação

Região do Mato Grosso é banhada pela cheia do rio Paraguai e oferece vasto material para pesquisa
por Portal Brasil publicado: 11/07/2017 16h43 última modificação: 11/07/2017 16h43

O Instituto Chico Mendes (ICMBio) selecionou a Estação Ecológica Taiamã (MT) como área de estudo para a execução da Pesquisa Ecológica de Longa Duração (Peld). Esse é o único projeto do tipo no Pantanal e deve durar quatro anos.

A pesquisa faz parte de programa que abrange outros 32 sítios em diversos biomas e ecossistemas onde são realizadas pesquisas permanentes. O financiamento fica a cargo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A Estação de Taiamã é afetada pelo regime de inundação do rio Paraguai, o que oferece material para pesquisa na área de ecologia, estudos socioambientais e econômicos na região.

De acordo com o chefe da Estação Ecológica de Taiamã, Daniel Kantek, esse tipo de estudo de longo prazo pode responder a perguntas que as pesquisas de curta duração não conseguem. “Espera-se que muitas das informações geradas possam servir de base para futuras ações de gestão e manejo”, disse ele.

Fonte: Portal Brasil, com informações do ICMBio

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Banner - Combate às Queimadas

Últimos vídeos

Brasil é destaque no combate aos gases nocivos à camada de ozônio
Com três anos de antecedência, o País praticamente já cumpriu com todos os objetivos do protocolo de Montreal, acordo firmado em 1987, para proteger o ecossistema e a saúde
Ibama vai contratar cerca de 800 novos brigadistas florestais
Para prevenir e combater incêndios florestais, Ibama contrata cerca de 800 novos brigadistas para atuação temporária
PrevFogo utiliza dados coletador pelo Inpe para combater incêndios
Nesta época do ano, o Prevfogo intensifica a fiscalização das áreas florestais e diminui o índice de áreas destruídas por incêndios
Com três anos de antecedência, o País praticamente já cumpriu com todos os objetivos do protocolo de Montreal, acordo firmado em 1987, para proteger o ecossistema e a saúde
Brasil é destaque no combate aos gases nocivos à camada de ozônio
Para prevenir e combater incêndios florestais, Ibama contrata cerca de 800 novos brigadistas para atuação temporária
Ibama vai contratar cerca de 800 novos brigadistas florestais
Nesta época do ano, o Prevfogo intensifica a fiscalização das áreas florestais e diminui o índice de áreas destruídas por incêndios
PrevFogo utiliza dados coletador pelo Inpe para combater incêndios

Últimas imagens

Tema central do seminário deste ano será parcerias
Tema central do seminário deste ano será parcerias
Divulgação/ICMBio
Decreto que extingue a Renca determina proteção à vegetação, unidades de conservação e terras indígenas
Decreto que extingue a Renca determina proteção à vegetação, unidades de conservação e terras indígenas
Foto: Jefferson Rudy/MMA
Ciman atua em incêndios de nível 3, que exigem acionamento de recursos federais ou de outros estados
Ciman atua em incêndios de nível 3, que exigem acionamento de recursos federais ou de outros estados
Foto: Chico Valdiner/Governo do Mato Grosso
Todos os estados da Amazônia Legal apresentaram redução, segundo Instituto Imazon
Todos os estados da Amazônia Legal apresentaram redução, segundo Instituto Imazon
Arquivo/Agência Brasil
Conversão de multas será usada para recuperação de áreas degradas de afluentes do São Francisco
Conversão de multas será usada para recuperação de áreas degradas de afluentes do São Francisco
Foto: Gilberto Soares/MMA

banner_servico.jpg

Governo digital