Você está aqui: Página Inicial > Meio Ambiente > 2017 > 11 > Brasil apresenta política ambiental na Conferência do Clima, na Alemanha

Meio Ambiente

Brasil apresenta política ambiental na Conferência do Clima, na Alemanha

COP 23

Estratégia brasileira está voltada para a preservação da floresta amazônica e para a redução da emissão de gases de efeito estufa
publicado: 07/11/2017 19h35 última modificação: 08/11/2017 00h20
Arquivo/MMA Ao todo, 9% do território nacional são formados por áreas protegidas pelo Governo do Brasil

Ao todo, 9% do território nacional são formados por áreas protegidas pelo Governo do Brasil

Até o fim desta semana, a Conferência do Clima, a COP 23, em Bonn, na Alemanha, reúne representantes de 190 países. Durante o evento, o Ministério do Meio Ambiente tem apresentado a política ambiental do País.

Entre os destaques estão a divulgação dos esforços federais para a preservação a floresta amazônica, que resultou na queda de 28% no desmatamento da região neste ano, na comparação com o ano passado. Com isso, o percentual de desmatamento da Amazônia Legal foi de 2,4%, o menor desde 2012. 

Além disso, houve a recomposição orçamentária de órgãos de fiscalização. Essas ações visam ainda ao desenvolvimento sustentável da região.

No âmbito do Acordo de Paris, para contenção do aquecimento global, assinado pelo Brasil, as emissões de gases estufa devem ser reduzidas em 37% até 2025. Para 2030, a meta brasileira é que a diminuição chegue a 43%. A ideia do Acordo é limitar o aumento da temperatura média global em até 2 ºC.

No estande do Governo do Brasil na COP 23, o Espaço Brasil, também foram apresentadas as iniciativas de conservação ambiental em todos os biomas; entre eles o Plantadores de Rios, que une, por meio de um aplicativo, pessoas que apoiam a recuperação de rios e os donos de propriedades rurais, para recuperar a vegetação local.

Ao todo, 9% do território nacional são formados por áreas protegidas pelo Governo do Brasil, o que corresponde a 79,2 milhões de hectares. Além disso, nos últimos dez anos, o número de Unidades de Conservação cresceu 51%, passando de 440 para 667.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério do Meio Ambiente

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil