Você está aqui: Página Inicial > Textos > Reforma da Previdência: o que muda para as mulheres

Reforma da Previdência: o que muda para as mulheres

por Governo do Brasil — publicado 06/12/2017 21h13, última modificação 11/12/2017 16h52
Idade mínima para as mulheres se aposentarem vai aumentar gradualmente até atingir 62 anos em 2038. Mudança é importante para garantir um sistema mais justo e equilibrado

Com a reforma da Previdência, as regras para se aposentar vão mudar para as mulheres. Haverá um tempo mínimo de contribuição para que se tenha direito ao benefício: 15 anos. Além disso, elas terão de cumprir uma idade mínima. Isso quer dizer que dois requisitos terão de ser cumpridos para que as mulheres se aposentem: o primeiro é o tempo mínimo de contribuição; o segundo é a idade mínima, que será de 62 anos.

Essa idade, no entanto, não começa imediatamente em 62 anos. A partir de 2020, ela sobe gradualmente a partir dos 54 anos. Hoje, não há uma idade mínima, apenas a previsão de contribuição por pelo menos 30 anos.

Caso a mulher decida continuar a trabalhar além dos 15 anos no mercado, terá ganhos de rendimento na aposentadoria. Se o valor da contribuição for maior, mais próximo o benefício dela pode chegar do teto do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), que é de R$ 5.531,31. 

Justiça

Essa regra deixa o sistema mais justo e equilibrado para todos os trabalhadores, deixa de gerar uma sobrecarga para os cofres públicos e ainda coloca o Brasil no mesmo nível de países em que o bem-estar social é uma prioridade para a sociedade.

Garantia de direitos

A reforma da Previdência não tira direitos de quem mais precisa, pelo contrário, ela garante um sistema mais justo para todos os brasileiros. As regras atuais, com o pagamento de altas aposentadorias para políticos e para o alto funcionalismo público, criam uma classe de privilegiados que se aposentam muito cedo e com valores que deixam o sistema insustentável. Para acabar com essa desigualdade, a reforma da Previdência vai promover um sistema mais equilibrado e sustentável. 

Banner - Reforma da Previdência

Fonte: Governo do Brasil, com informações da Secretaria de Previdência