Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2016 > 08 > Falso remédio de hepatite é identificado pela OMS

Saúde

Falso remédio de hepatite é identificado pela OMS

Medicamento

Vigilância sanitária dos Estados Unidos alerta para a falsa solução, que não apresenta registro
por Portal Brasil publicado: 29/08/2016 16h31 última modificação: 29/08/2016 16h47
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil A Anvisa determinou apreensão e inutilização de todas as unidades do lote de Ledso

A Anvisa determinou apreensão e inutilização de todas as unidades do lote de Ledso

O órgão de vigilância sanitária norte-americano, Food and Drug Administration (FDA), alertou para a comercialização clandestina do LedsoTrata-se de uma solução de Sofosbuvir e Ledipasvir, medicamentos usados no tratamento de Hepatite C.

As cápsulas do produto falsificado teriam sido identificadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que emitiu o alerta da distribuição ilegal do produto. O órgão alerta, portanto, que o produto Ledso não possui registro e se trata de um caso de falsificação.

Após constatar a falsificação do produto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou apreensão e inutilização de todas as unidades do lote em território nacional.

A resolução RE – 2.291/16 foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (26/08) e já se encontra em vigor.

A empresa Pharco Corporation, localizada no Egito, que consta nos rótulos do produto, alegou que não fabrica nenhum medicamento com o nome Ledso ou que combine Sofosbuvir e Ledipasvir.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Anvisa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Ministério da Saúde vai destinar R$ 520 milhões para a compra de ambulâncias
O Ministério da Saúde liberou R$ 520 milhões para a compra de 6,5 mil ambulâncias que vão ser distribuídas para municípios de todo o País. Iniciativa vai reduzir a burocracia e facilitar o acesso dos municípios aos veículos
Instituto Nacional de Cardiologia realiza transplantes cardíacos em adultos e crianças
É o único hospital público a realizar transplantes cardíacos em adultos e crianças no estado do Rio de Janeiro
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
O Ministério da Saúde liberou R$ 520 milhões para  a compra de 6,5 mil ambulâncias que vão ser distribuídas para   municípios de todo o País. Iniciativa vai reduzir a burocracia e facilitar o acesso dos municípios aos veículos
Ministério da Saúde vai destinar R$ 520 milhões para a compra de ambulâncias
É o único hospital público a realizar transplantes cardíacos em adultos e crianças no estado do Rio de Janeiro
Instituto Nacional de Cardiologia realiza transplantes cardíacos em adultos e crianças

Últimas imagens

Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Nos locais onde há Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), iniciativa do SUS, risco de suicídio reduz em até 14%
Arquivo/Agência Brasil
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital