Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2017 > 06 > Anvisa proíbe alimentos infantis de seis empresas

Saúde

Anvisa proíbe alimentos infantis de seis empresas

Vigilância sanitária

Proibição foi motivada pela ausência de registro sanitário, que é obrigatório para produtos infantis
por Portal Brasil publicado: 19/06/2017 17h05 última modificação: 19/06/2017 17h05
Foto: Sergio Amaral/MDS Os produtos são da categoria de alimentos de transição, utilizados como complemento ao leite materno

Os produtos são da categoria de alimentos de transição, utilizados como complemento ao leite materno

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu, nesta segunda-feira (19), a fabricação, distribuição, comercialização e divulgação de alimentos infantis vendidos por seis empresas. O motivo da medida foi a ausência de registro sanitário dos produtos, uma obrigatoriedade para alimentos infantis.

Todos os produtos são da categoria de alimentos de transição, que são industrializados para uso direto ou empregados em preparo caseiro e utilizados como complemento ao leite materno, para adaptação a alimentos comuns. Geralmente, são administrados para consumo de bebês e crianças da primeira infância (até os 3 anos de idade).

Confira abaixo os produtos proibidos, assim como as marcas e empresas que os comercializam:

  • Alimento: cremes, papinhas, purês e pratos prontos (fases 1, 2, 3 e júnior)
  • Marca: Pratinho Cheio
  • Empresa: Silvia Henrique da Silva dos Santos

 

  • Alimento: papinhas fase 1 (+6 meses) e papinhas fase 2 (+9 meses)
  • Exceções: sopinha de peito de frango, feijão branco e espinafre
  • Marca: Gourmetzinho
  • Empresa: Gourmetzinho Alimentos para Bebês Eireli

 

  • Alimento: papinhas e comidinhas
  • Marca: Da Hortinha
  • Empresa: Da Hortinha Alimentação Infantil Ltda.

 

  • Alimento: sopas sem pedaços (a partir do 6º mês), sopas com pedaços (a partir do 9º mês) e comidinhas (a partir de 1 ano)
  • Marca: Prapapa
  • Empresa: Monica Viotto Godinho, nome fantasia Pra-Pa-Pa Alimentos Ltda.

 

  • Alimento: sopinhas, comidinhas e lanchinhos
  • Marca: Semente do Bem
  • Empresa: Semente do Bem Alimentação Infantil Ltda.

 

  • Alimento: papitta 1ª fase (a partir de 6 meses), 2ª fase (a partir de 8 meses) e sobremesas (a partir de 6 meses)
  • Marca: Papitta
  • Empresa: Papitta Alimentação Ltda.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Anvisa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Outubro Rosa conta com ações de conscientização em todo o país
Outubro Rosa conta com ações de conscientização na Rodoviária do Plano Piloto em Brasília. O objetivo é alertar as mulheres da importância do diagnóstico precoce
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Outubro Rosa conta com ações de conscientização na Rodoviária do Plano Piloto em Brasília. O objetivo é alertar as mulheres da importância do diagnóstico precoce
Outubro Rosa conta com ações de conscientização em todo o país
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões

Últimas imagens

A Sexta-feira Sem Mosquito vai contar com colaboração de toda a sociedade, com mobilização nas escolas públicas
A Sexta-feira Sem Mosquito vai contar com colaboração de toda a sociedade, com mobilização nas escolas públicas
Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Foto: Karina Zambrana/Ministério da Saúde
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital